Mercados

Bank of America vê Ibovespa a 135 mil pontos após rali de commodities

Com recomendação overweight para a Bolsa brasileira, banco tem preferência pelos setores de commodities, bancos e consumo de alta renda

Mudança nas estimativas acontece de forma a incorporar o forte aumento dos preços das commodities.
07 de Abril, 2022 | 04:31 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg Línea — O Bank of America elevou sua projeção para o Ibovespa (IBOV) ao fim do ano e agora vê o principal índice de renda variável da Bolsa brasileira negociado aos 135 mil pontos, ante 125 mil anteriormente – o que implica potencial de alta de 14,2% em relação ao fechamento do pregão de quarta (6).

De acordo com relatório, a mudança nas estimativas acontece de forma a incorporar o forte aumento dos preços das commodities, cujas projeções são otimistas, na avaliação dos analistas, em especial para o petróleo, minério de ferro e celulose, que são os principais impulsionadores do Ibovespa.

Com recomendação overweight (acima da média do mercado) para a Bolsa brasileira, o BofA tem preferência pelos setores de commodities, bancos e consumo de alta renda na B3.

“Acreditamos que nomes relacionados a commodities têm espaço para uma reavaliação para cima devido aos grandes rendimentos de fluxo de caixa livre previstos para este ano e para o próximo. Também assumimos que os grandes bancos podem ter um desempenho superior devido ao crescimento dos lucros e uma pequena reavaliação para aqueles com valuations abaixo dos níveis históricos”, escrevem os analistas.

PUBLICIDADE

Na avaliação do BofA, o Brasil deve continuar a ser um importante destino de investidores nos mercados emergentes devido ao peso de nomes considerados “de valor”. “As entradas estrangeiras e o desempenho no acumulado do ano ficaram acima das expectativas – surpreendendo muitos participantes do mercado –, mas há mais vantagens, em nossa opinião”, escreve o time de análise, que se diz construtivo com Brasil.

Entre os nomes preferidos do banco na Bolsa brasileira para o segundo trimestre estão grandes bancos como Itaú Unibanco (ITUB4), Bradesco (BBDC4) e Banco do Brasil (BBAS3).

O BofA também incluiu na seleção Suzano (SUZB3), destacando que os estoques estão abaixo dos ciclos anteriores, os problemas de logística estão piorando, a entrada em operação de algumas plantas ainda em 2022 não é mais uma grande preocupação e os fabricantes de papel estão realmente entregando retornos positivos.

Também foram adicionadas à seleção do banco americano as ações de Arezzo (ARZZ3), com foco no público de alta renda e nome de qualidade.

PUBLICIDADE

Revisões para o Ibovespa

Na semana passada, a XP Investimentos também revisou para cima suas projeções para o Ibovespa, de 123 mil pontos para 130 mil pontos. Segundo a casa, além de se beneficiar dos fluxos de saída de outros mercados emergentes – com investidores estrangeiros saindo de concorrentes como a Rússia –, o Brasil tem uma das melhores perspectivas para este ano

Para a XP, a bolsa brasileira continua barata. “O prêmio de risco para ações brasileiras, que compara seu rendimento com as taxas de juros reais, mostra que as ações brasileiras estão baratas mesmo considerando o alto nível das taxas de juros locais.”

Na semana anterior, a Guide Investimentos também havia divulgado um ajuste na projeção do Ibovespa, elevando a expectativa para o fim deste ano de 120 mil pontos para 130 mil pontos. Na visão da equipe de análise, o fim do ciclo de aumento da taxa de juros e o crescimento dos lucros das empresas (principalmente das produtoras commodities) devem impulsionar o índice

Leia também:

Goldman vê inflação perto do pico e risco de recessão maior

Mariana d'Ávila

Mariana d'Ávila

Redatora na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero, especializada em investimentos e finanças pessoais e com passagem pela redação do InfoMoney.

PUBLICIDADE