Mercados

Bolsas de NY têm forte alta com avanço de negociações entre Rússia e Ucrânia

O West Texas Intermediate apagou os ganhos anteriores e passou a cair até 7,1%, abaixo de US$ 100 em Nova York

Bolsas de NY têm forte alta com avanço de negociações entre Rússia e Ucrânia
Por Stephen Kirkland
29 de Março, 2022 | 11:09 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Os mercados de ações dos EUA subiram no início do pregão de terça-feira com otimismo em relação ao progresso nas negociações de cessar-fogo entre a Rússia e a Ucrânia.

O S&P 500 (SPX) teve um rali amplo, com nove dos 11 dos principais grupos avançando. O Nasdaq 100 (NDX) subiu mais de 1%. O West Texas Intermediate apagou os ganhos anteriores e passou a cair até 7,1%, abaixo de US$ 100 em Nova York. O dólar e o ouro estenderam o movimento de baixa.

As perspectivas de reduzir a escalada da guerra na Ucrânia aumentaram a confiança dos investidores em relalção aos ativos de risco, já que a Rússia disse que estava tomando medidas para reduzir as operações militares e mantendo a possibilidade de um encontro entre Vladimir Putin e Volodymyr Zelenskiy.

O sell-off dos títulos do Tesouro diminuiu, enquanto os títulos europeus caíram. A taxa de dois anos da Alemanha ficou positiva pela primeira vez desde 2014 e a taxa interbancária de três meses oferecida por dólares em Londres atingiu 1% pela primeira vez em quase dois anos.

PUBLICIDADE

As ações da Apple Inc. (APPL) subiram pelo 11º dia, rumo à mais longa sequência de ganhos desde 2003.

Os negociadores ucranianos disseram que há terreno suficiente nas negociações para realizar uma reunião entre Putin e Zelenskiy depois de encerrar as discussões na Turquia na terça-feira.

As ações globais subiram das mínimas alcançadas depois que a Rússia invadiu a Ucrânia. Essa resiliência contrasta com um sell-off de títulos e inversão nas curvas de juros, que estão abalando a confiança na economia. Os investidores estão tentando analisar os desdobramentos da guerra, os custos elevados das commodities e a investida do Fed contra as pressões de preços.

Alguns eventos importantes para assistir esta semana:

PUBLICIDADE
  • O presidente do Fed da Filadélfia, Patrick Harker, falará na terça-feira;
  • EUA: PIB, quarta-feira;
  • O presidente do Fed de Richmond, Thomas Barkin, falará na quarta-feira;
  • China: PMIs de manufatura e não manufatura, quinta-feira;
  • Reunião ministerial da OPEP e não-OPEP para discutir metas de produção, quinta-feira;
  • O presidente do Fed de Nova York, John Williams, falará na quinta-feira;
  • EUA: Payroll, sexta-feira;

Alguns dos principais movimentos nos mercados:

Ações

  • O índice S&P 500 (SPX) subia 0,9% às 10h em Nova York (11h em Brasília);
  • O Nasdaq 100 (NDX) tinha alta de 1,2%;
  • O índice Dow Jones Industrial Average (INDU) subia 0,7%;
  • O MSCI World operava tinha baixa de 1,3%;

Moedas

  • O Bloomberg Dollar Spot Index (DXY) caía 0,8%;
  • O iene japonês (JPY) subia 1% para 122,64;
  • O euro (EUR) subia 1% para US$ 1,3143;

Renda fixa

  • O rendimento dos títulos do Tesouro de 10 anos recuava cinco pontos básicos para 2,41%;
  • O rendimento de 10 anos da Alemanha subia cinco pontos básicos para 0,63%;
  • O rendimento de 10 anos do Reino Unido subia três pontos básicos para 1,64%;

Commodities

  • O petróleo bruto West Texas Intermediate (WTI) caía 6% para US$ 99,55 o barril;
  • O ouro caía 2,4% para US$ 1.898,40 a onça.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também