PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Negócios

Quer pegar um táxi amarelo em NY? Chama um Uber

Medida deve reduzir tempo de espera para passageiros; em alguns países, os táxis já representam o principal mercado da Uber

Taxis amarillos
Por Jackie Davalos
24 de Março, 2022 | 05:46 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — A Uber Technologies Inc. (UBER) decidiu começar a listar os táxis amarelos de Nova York em seu aplicativo. Esta é a primeira parceria do tipo nos Estados Unidos e faz parte de um esforço para aliviar a escassez de motoristas e a pressão sobre as tarifas do aplicativo. As ações da Uber terminaram o dia com alta de 4,96% nesta quinta-feira (24).

A empresa gigante de mobilidade chegou a um acordo com os parceiros de tecnologia da Comissão de Táxis e Limousines de Nova York, que regula a atividade, de acordo com informações da Creative Mobile Technologies e da Curb Mobility, em comunicado individual.

PUBLICIDADE

Seus aplicativos, Curb e Arro, atendem a maioria dos táxis amarelos da cidade e agora permitem também que os passageiros reservem viagens em táxis pelo aplicativo da Uber.

A parceria será testada na primavera do hemisfério norte, entre março e junho, e será lançada mais amplamente durante o verão local, a partir de junho. As ações da Uber subiram para US$ 34,73 assim que o mercado abriu em Nova York nesta quinta-feira (24).

“Esta é uma verdadeira vitória para todos os motoristas – eles não precisam mais se preocupar em encontrar uma tarifa fora dos horários de pico ou esperar pelo sinal dos passageiros nas ruas de Manhattan”, disse Guy Peterson, diretor de desenvolvimento de negócios da Uber. “E esta é uma verdadeira vitória para os passageiros que agora terão acesso a milhares de táxis no aplicativo Uber.”

PUBLICIDADE

A Uber e a rival Lyft Inc. têm lutado com a falta de motoristas, o que elevou as tarifas e os tempos de espera para seus clientes. Além disso, o aumento dos preços da gasolina em todo o país reduziu os ganhos dos motoristas, fazendo com que alguns reconsiderassem trabalhar para os aplicativos. A Uber disse que não viu uma diminuição no número de motoristas ativos na plataforma desde que os preços dos combustíveis aumentaram - e, de fato, há mais motoristas no aplicativo nos EUA agora do que em qualquer momento da pandemia.

A parceria pode ajudar a Uber a aumentar significativamente a oferta e reduzir os tempos de espera dos passageiros, o que “poderia aumentar sua fatia no mercado de compartilhamento de viagens em relação à rival Lyft”, disse o analista da Bloomberg Intelligence, Mandeep Singh, em nota.

Os táxis serão oferecidos aos clientes da Uber pelo mesmo preço de um UberX, por exemplo. Os preços podem ser mais baixos ou mais altos do que uma tarifa de táxi com taxímetro, dependendo de qualquer aumento que possa estar em vigor, disse Jason Gross, vice-presidente e chefe de celular da Curb. Os motoristas também poderão ver as tarifas antes de aceitar uma corrida, de acordo com Gross.

A Uber já tem parcerias com empresas de táxi em outros países, da Espanha à Colômbia. Em alguns mercados, como Hong Kong e Turquia, os táxis representam o principal mercado da empresa.

PUBLICIDADE

– Esta notícia foi traduzida por Melina Flynn, Content Producer da Bloomberg Línea.

Leia também

PUBLICIDADE

Brasil é o que mais favoreceu empreendedoras mulheres na América Latina

Teve o carro roubado ou furtado em SP? Saiba como receber o IPVA de volta