Negócios

Cesp e Copel Telecom dão adeus a seus antigos nomes; confira os novos

Mais duas companhias brasileiras passam por rebranding, uma delas após exigências previstas no edital de leilão

A Cesp (Companhia Energética de São Paulo) anunciou hoje que vai se chamar Auren Energia
24 de Março, 2022 | 04:17 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

São Paulo — Mais duas companhias brasileiras vão mudar de nome. A Cesp (Companhia Energética de São Paulo) passa a se chamar Auren. Já a Copel Telecom vai virar Ligga.

Ligga e Flui foram os nomes escolhidos em pré-votação, que envolveu funcionários e clientes da empresa paranaense. O empresário Nelson Tanure, principal investidor do Fundo Bordeaux, que adquiriu a Copel Telecom, e o diretor-presidente, Wendell Oliveira, fizeram o anúncio da escolha pelo nome Ligga nesta sexta-feira (25), durante o evento Smart City Expo Curitiba, no parque Barigui. Quase 85% dos votantes optaram pela marca Ligga. Em segundo lugar, com 21%, ficou o nome Flui.

“Agora, como parte do cumprimento do acordo, passaremos a chamar a Copel Telecom por um novo nome, mantendo, no entanto, todos os planos, de torná-la uma das maiores fornecedoras de tecnologia do do país. Nossa vitória no leilão do 5G foi um importante passo, que nos permitirá avançar rumo a esse objetivo, abrindo uma ampla estrada para o desenvolvimento de soluções inovadoras para o agrobusiness, medicina, educação e preservação ambiental, entre muitas outras áreas. Estamos só começando, mas sabemos que o futuro vai chegar antes pra gente”, afirmou Nelson Tanure.

A mudança de nome é parte das cláusulas contratuais que envolveram a aquisição da Copel Telecom pelo Fundo Bordeaux, em novembro de 2020, em leilão na B3. Entre as exigências previstas no edital do leilão estava a mudança da marca, com a justificativa de que ela é associada ao governo do Paraná. O anúncio do nome escolhido será feito por Tanure e Oliveira durante o evento Smart City Expo Curitiba, no Parque Barigüi.

PUBLICIDADE

Veja mais: Aos 110 anos de idade, Nadir Figueiredo decide mudar o nome

Formado pelas empresas Copel Telecom, Sercomtel, Horizons e Nova Fibra, o grupo arrematou, no leilão da tecnologia 5G, realizado pela Anatel, as licenças para oferecer serviços de telefonia nos estados do PR, SP, PA, MA, RR, RO, AC e AM. Com a Nova Fibra, chega também ao Mato Grosso e passa a ser uma das maiores operadoras de telecom do país, com valor de mercado de R$ 6 bilhões e atendimento a mais de 46% da população nacional.

Já a Cesp apresentou, nesta quinta-feira (24), seu novo nome: Auren Energia. “Este é o nome da companhia resultado do processo de reorganização societária iniciado em outubro de 2021, que visa a criação de uma plataforma líder em energia renovável no Brasil”, diz a companhia, em comunicado.

A Auren nasce da combinação dos ativos de energia da Votorantim S.A. e Canada Pension Plan Investment Board. As ações da Auren serão listadas, sob o ticker AURE3, no segmento do Novo Mercado da B3. O início da negociação está marcado para a próxima segunda-feira (28).

PUBLICIDADE

No ano passado, pelo menos duas empresas tradicionais do Brasil mudaram seus nomes. A Duratex passou a se chamar Dexco. Já a BR Distribuidora virou Vibra Energia.

No começo do ano, a Nadir Figueiredo, tradicional fabricante de copos e outros artigos domésticos de vidro, também passou por um processo de “rebranding” e passou a ser apresentada pelo seu prenome, sem ser acompanhado por seu sobrenome: Nadir, simplesmente Nadir.

(Atualiza às 14h, do dia 25/03, com o anúncio do novo nome da Copel Telecom)

Leia também

Campos Neto sinaliza fim de ciclo de alta de juros em maio

Sérgio Ripardo

Sérgio Ripardo

Jornalista brasileiro com mais de 25 anos de experiência, com passagem por sites de alcance nacional como Folha e R7, cobrindo indicadores econômicos, mercado financeiro e companhias abertas.

PUBLICIDADE