Brasil

AGORA: Volume de serviços volta a cair em janeiro após dois meses de alta

Com o resultado de janeiro, o setor ficou 7% acima do patamar pré-pandemia, registrado em fevereiro de 2020

Mujer en tienda médica en la India
16 de Março, 2022 | 09:06 am
Tempo de leitura: <1 minuto

Bloomberg Línea — O volume de serviços no Brasil teve queda de 0,1% entre dezembro de 2021 e janeiro de 2022, interrompendo um avanço de 4,7% acumulado nos dois meses anteriores. As informações foram divulgadas nesta quarta-feira (16) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

  • Com o resultado de janeiro, o setor ficou 7,0% acima do patamar pré-pandemia, registrado em fevereiro de 2020, e está operando em nível pouco abaixo de agosto de 2015
  • Ainda assim, segundo o IBGE, o setor se encontra 5,2% abaixo do pico da série, registrado em novembro de 2014

Veja mais: Focus: Analistas veem Selic a 12,75% já em 2022; inflação sobe

O resultado do setor em janeiro foi impulsionado três das cinco atividades investigadas, que tiveram retração no mês, com destaque para serviços de informação e comunicação (-4,7%), que recuaram pelo segundo mês consecutivo.

  • Com isso, a atividade se coloca num patamar 7,3% acima de fevereiro de 2020 e 4,9% abaixo do ponto mais alto da série, em novembro de 2021. Nessa atividade, o segmento de tecnologia da informação caiu 8,9%, e o de telecomunicações, -1,1%.
  • Já pelo lado das altas, o destaque ficou com os transportes, que cresceram 1,4% em janeiro, terceiro resultado positivo seguido, acumulando aumento de 6,6%.

Leia também

Aluguel tem maior alta em fevereiro desde 2011; veja cidades mais caras

Ana Siedschlag

Ana Carolina Siedschlag

Editora na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero e especializada em finanças e investimentos. Passou pelas redações da Forbes Brasil, Bloomberg Brasil e Investing.com.

PUBLICIDADE