Internacional

Howard Marks, da Oaktree, vê oportunidades de compra no mercado chinês

Oaktree, que tem escritórios em Xangai e Pequim, fez mais de 30 bilhões de yuans (US$ 4,7 bilhões) em investimentos na China

Howard Marks, cofundador da Oaktree Capital Management
Por Dorothy Ma
08 de Março, 2022 | 10:33 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O cofundador da Oaktree Capital Management prometeu participar do mercado da China no longo prazo “sempre comprando”, assim que lançou uma conta na rede social WeChat.

“Perder de vista essas perspectivas de longo prazo por causa do desejo de evitar a volatilidade de curto prazo pode fazer com que os investidores percam grandes oportunidades”, disse Howard Marks em uma entrevista publicada na plataforma. “O preço de entrada é importante e o clima de hoje deve levar a muitos pontos de entrada atraentes.”

A Oaktree, que tem escritórios em Xangai e Pequim, fez mais de 30 bilhões de yuans (US$ 4,7 bilhões) em investimentos na China, segundo a postagem. “Estimular sua economia, mantendo-se fiel à prosperidade comum, e desalavancar seu sistema financeiro será o maior desafio da China”, disse Marks.

Marks disse no final do ano passado que a empresa com sede em Los Angeles estava trabalhando ativamente em acordos para financiar companhias imobiliárias chinesas em dificuldades, mesmo enquanto o contágio da Evergrande mantinha outros investidores afastados. A empresa apreendeu um terreno de propriedade de Evergrande em Hong Kong, informou o Financial Times no final de janeiro.

PUBLICIDADE

Enquanto problemas do setor imobiliário e a pandemia de Covid-19 estão se arrastando na economia, Marks expressou otimismo na entrevista do WeChat.

“Se a China fosse uma pessoa, seria alguém em sua juventude”, disse ele. “Enquanto os jovens experimentam altos e baixos, o futuro é brilhante.”

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE

AO VIVO: Europa mira emissão de títulos para segurar efeitos da guerra

Imposto de Renda 2022: como declarar NFT, Bitcoin e outras criptos