PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

AO VIVO: Rússia impõe novas restrições cambiais e bombardeia Kiev

Forças russas intensificaram o bombardeio de Kiev, enquanto os moradores da cidade de Sumy, no nordeste da Ucrânia, fugiam em ônibus, trem e seus próprios veículos, aproveitando os corredores humanitários para sair pelo oeste

Quarto esforço em poucos dias para criar corredores humanitários para civis que fogem de áreas de intensos combates parecia estar se desgastando horas depois de ser anunciado
Por Bloomberg Línea
08 de Março, 2022 | 09:46 am
Tempo de leitura: 14 minutos

Bloomberg Línea — O banco central da Rússia proibiu os bancos de venderem dinheiro em espécie a cidadãos que ainda não possuem contas cambiais por um período de seis meses a partir de 9 de março, enquanto busca uma forma de impedir a queda do rublo (RUB). Os titulares de contas cambiais podem sacar até US$ 10 mil em dinheiro, mas retiradas adicionais serão em rublos às taxas de câmbio do mercado.

As forças russas intensificaram o bombardeio de Kiev, um alvo estratégico importante em sua invasão, enquanto os moradores da cidade de Sumy, no nordeste da Ucrânia, fugiam em ônibus, trem e seus próprios veículos, aproveitando os corredores humanitários para sair pelo oeste.

PUBLICIDADE

O presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy moderou sua posição sobre a adesão da Ucrânia à Otan, segundo a agência France Presse, que cita uma entrevista do presidente ucraniano na segunda-feira à ABC News. A agência informou que “em um aceno para a Rússia, a Ucrânia diz não insistir mais na adesão à OTAN”.

Mais cedo, o governo Biden anunciou uma proibição às importações norte-americanas de energia russa, mesmo sem a participação de seus aliados europeus. A proibição inclui petróleo, gás natural liquefeito e carvão. A decisão foi tomada em consulta com aliados europeus, que dependem mais da energia russa do que os EUA.

Confira mais atualizações no horário de Brasília:

PUBLICIDADE

Fitch vê default ‘iminente’ na Rússia (21h05)

O rating da dívida soberana da Rússia foi reduzido para o segundo nível mais baixo pela Fitch Ratings, que disse que um default de títulos é “iminente” por causa do isolamento financeiro do país após a invasão da Ucrânia.

A Fitch citou uma medida russa que exigiria que alguns credores detentores de títulos russos denominados em moeda estrangeira fossem pagos em rublos, que caíram de valor desde o início da guerra.

Rússia impõe novas restrições cambiais (20h50)

O banco central da Rússia proibiu os bancos de venderem dinheiro em espécie a cidadãos que ainda não possuem contas cambiais por um período de seis meses a partir de 9 de março, enquanto busca impedir a queda do rublo (RUB). Os titulares de contas FX podem sacar até US$ 10 mil em dinheiro, mas saques adicionais serão em rublos às taxas de câmbio do mercado.

A medida ocorre depois que o Banco da Rússia na semana passada determinou que os corretores cobrassem 30% nas conversões de moeda e proibiu transferências de dinheiro da Rússia acima de US$ 10 mil. Os russos correram para sacar dinheiro tanto em moeda estrangeira quanto em rublos à medida que os mercados despencavam.

Paypal, Starbucks e Coca-Cola suspendem serviços na Rússia (20h09)

A PayPal Holdings Inc. (PYPL) disse que está suspendendo os serviços na Rússia, juntando-se a empresas como Starbucks Corp. (SBUX) e Coca-Cola Co. (KO) na lista de companhias a serem retiradas do país.

A cadeia de café fornecerá suporte aos quase 2.000 parceiros na Rússia que dependem da empresa para sua subsistência, disse a Starbucks na terça-feira em um comunicado publicado em seu site. A empresa havia dito na semana passada que doaria royalties de vendas na Rússia para esforços de ajuda na Ucrânia.

PUBLICIDADE

Petróleo tem maior cotação pós-2008 e ações caem novamente (18h31)

O petróleo fechou em Nova York nos níveis mais altos desde 2008, com o Brent em cerca de US$ 129 o barril, depois que o presidente Joe Biden anunciou a proibição das importações russas. O rali estimulou previsões mais altas em Wall Street. O JP Morgan Chase & Co. (JPM) disse que o Brent pode disparar para US$ 185 até o final deste ano.

O S&P 500 (SPX) caiu 0,7% e os Treasuries recuaram. Os preços do trigo oscilaram descontroladamente, terminando o dia em baixa depois de atingir uma alta histórica apenas algumas horas antes. Tanto a Rússia quanto a Ucrânia são grandes exportadores.

Rússia fala em impor restrições à exportação (18h50)

O presidente Vladimir Putin assinou uma ordem para restringir as exportações de alguns bens e matérias-primas em resposta a sanções dos EUA e de outros países, mas deixou de fora detalhes importantes sobre quais produtos podem ser afetados.

PUBLICIDADE

Putin disse que seu gabinete ainda precisa definir esses itens, de acordo com um comunicado do governo. O Kremlin instruiu o governo a preparar uma lista de países aos quais as restrições serão aplicadas em dois dias.

Além dos limites à retirada de moeda do país, as sanções de retaliação da Rússia até agora têm sido vagas, incluindo a criação de uma lista de “países hostis” e uma ameaça de cortar o fornecimento de gás natural para a Europa através do gasoduto Nord Stream 1. A Rússia é um grande exportador de petróleo, gás, grãos e metais.

Polônia vai enviar jatos para a base dos EUA (18h42)

O Ministério das Relações Exteriores da Polônia disse que o governo está pronto para transferir todos os seus caças MiG-29 para a base aérea dos EUA em Ramstein, na Alemanha, e colocá-los à disposição dos EUA.

A mudança provavelmente faz parte de um plano para eventualmente levar os jatos para o território ucraniano. Mas não está claro se os EUA ou as nações da OTAN apoiariam tal esforço, porque mover os jatos fabricados nos EUA para a Ucrânia da Alemanha provavelmente seria visto pelo presidente russo Vladimir Putin como um ato de agressão. Autoridades do Pentágono não comentaram imediatamente a proposta.

PUBLICIDADE

Rússia intensifica bombardeio a Kiev, dizem EUA (17h25)

As forças russas intensificaram o bombardeio de Kiev, um alvo estratégico importante em sua invasão, com combates isolados dentro da capital, disse um alto funcionário da defesa dos EUA a repórteres.

A maior parte das forças russas ainda está a cerca de 60 quilômetros de Kiev, disse a autoridade. A Rússia também conseguiu isolar Mariupol, uma cidade portuária do sul, mas ainda não a tomou, segundo o funcionário, que falou sob condição de anonimato.

Nesta terça, continuou a retirada de civis da cidade de Sumy, no nordeste do país. As retiradas incluíram 61 ônibus de civis para Poltava, enquanto 1.000 estudantes estrangeiros viajavam de trem para a cidade fronteiriça de Lviv, disse um alto funcionário ucraniano no Telegram. Enquanto isso, os moradores de Sumy também puderam dirigir com seus carros pelos corredores humanitários.

A Rússia anunciou um período de trégua nesta quarta-feira para abrir corredores humanitários de Kiev, Chernihiv, Kharkiv, Sumy e Mariupol, informou a Interfax, citando um funcionário da sede da coordenação humanitária russa.

PUBLICIDADE

Zelenskiy recua sobre OTAN (15h40)

O presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy moderou sua posição sobre a adesão da Ucrânia à Otan, segundo a agência France Presse, que cita uma entrevista do presidente ucraniano na segunda-feira à ABC News. A agência informou que “em um aceno para a Rússia, a Ucrânia diz não insistir mais na adesão à OTAN”.

Na entrevista à ABC News, Zelenskiy disse: “Em relação à OTAN, eu diminui essa questão há muito tempo, depois que entendemos que a OTAN não está preparada para aceitar a Ucrânia. A aliança tem medo de coisas controversas e de confronto com a Rússia. Eu nunca quis ser um país que está implorando algo de joelhos. E não seremos esse país, e eu não quero ser esse presidente”, disse.

Os comentários de Zelenskiy não indicam que ele abandonou a esperança da Ucrânia de um dia se tornar membro da OTAN. A aliança militar diz que tem uma política de portas abertas, mas deixou claro que os principais obstáculos permanecem para a adesão da Ucrânia e isso não acontecerá tão cedo.

BBC retomará reportagens em inglês da Rússia (15h31)

A emissora britânica suspendeu as reportagens em inglês da Rússia no final da semana passada. A BBC disse em comunicado que desde então considerou as implicações das leis de mídia recentemente aprovadas na Rússia, juntamente com a “necessidade urgente” de reportar de dentro do país.

PUBLICIDADE

“Contaremos essa parte crucial da história de forma independente e imparcial, aderindo aos rígidos padrões editoriais da BBC”, afirmou.

Negociação de rublos será retomada na Rússia (14h21)

A suspensão das negociações no mercado de ações da Rússia está sendo estendida em uma tentativa de proteger os investidores domésticos do impacto das sanções. As negociações nos mercados de câmbio, dinheiro e recompra serão retomadas na quarta-feira. A bolsa não realiza negociações ou liquidações em todos os seus mercados desde 5 de março.

Biden anuncia proibição a energia russa (13h44)

O presidente Joe Biden disse que os EUA proibirão as importações de combustíveis fósseis russos, incluindo petróleo, numa grande escalada dos esforços ocidentais para restringir a economia da Rússia que pressionará ainda mais os mercados globais de petróleo.

“Estamos proibindo todas as importações de petróleo, gás e energia russos”, disse Biden nesta terça-feira na Casa Branca. “Não faremos parte do subsídio à guerra de Putin.”

PUBLICIDADE

A medida dos EUA será correspondida em parte pelo Reino Unido, que anunciará a proibição das importações de petróleo russo na terça-feira, embora continue permitindo a compra de gás natural e carvão do país. Outras nações europeias que dependem mais dos combustíveis russos não participarão. O alcance da ação de Biden não ficou imediatamente claro, incluindo exceções e o impacto nos embarques já em trânsito.

A decisão de Biden é um passo significativo em sua campanha de sanções contra a Rússia após a invasão da Ucrânia. Embora a chamada autossanção da indústria de petróleo tenha limitado algumas compras de barris russos, uma proibição total dos EUA pesaria ainda mais no mercado e aumentaria a volatilidade.

Suécia tem dúvidas sobre adesão à OTAN (13h30)

O primeiro-ministro da Suécia esfriou as especulações sobre qualquer oferta de curto prazo para ingressar na aliança da Otan, apesar do aumento do apoio público a tal medida.

“Se a Suécia optar por apresentar um pedido à OTAN nesta situação, isso desestabilizaria ainda mais esta parte da Europa”, disse a primeira-ministra Magdalena Andersson em uma entrevista coletiva na terça-feira. “Minha avaliação é clara: manter a política consistente e de longa data da Suécia é o que melhor atende à nossa segurança.”

PUBLICIDADE

Itália apoia mais sanções da UE contra bancos russos (13h20)

A Itália está pronta para apoiar um terceiro pacote de sanções da UE que expandiria a lista de bancos e bilionários visados, em uma tentativa de pressionar a Rússia a um cessar-fogo, disse o ministro das Relações Exteriores Luigi Di Maio em entrevista à Bloomberg.

A UE não vai ceder à “chantagem” da Rússia sobre energia, disse Di Maio, referindo-se a uma ameaça de cortar o fornecimento de gás natural para a Europa através do gasoduto Nord Stream 1. Di Maio viajou para a Argélia e o Catar nos últimos dias para negociar mais suprimentos de gás desses países e diminuir a dependência da Itália em relação à Rússia. A Itália recebe 40% de suas importações de gás da Rússia.

Reino Unido vai proibir importações de petróleo russo (12h05)

O Reino Unido deve anunciar a proibição das importações de petróleo russo após coordenação com a Casa Branca, de acordo com um funcionário informado sobre os planos do governo.

As restrições do Reino Unido afetarão apenas o petróleo – as medidas dos EUA também devem bloquear os embarques de GNL e carvão – e serão implementadas ao longo de vários meses, disse o funcionário.

Refinaria alemã limita fornecimento (8h22)

A OMV AG está limitando o fornecimento de óleo de aquecimento e diesel de sua refinaria perto de Munique, no sul da Alemanha, em um novo sinal de tensões no fornecimento de energia. A empresa também interrompeu sua prática normal de divulgar preços spot diários.

A Continental AG está interrompendo as operações na Rússia, onde emprega cerca de 1.300 pessoas, informou a DPA. Todas as remessas de e para a Rússia também foram interrompidas, disse a agência.

China considera comprar participações em empresas russas (7h31)

A China está considerando comprar ou aumentar participações em empresas russas de energia e commodities, como a gigante do gás Gazprom e a produtora de alumínio United International, segundo pessoas a par do assunto.

Pequim está conversando com suas empresas estatais, incluindo China National Petroleum, China Petrochemical, Aluminum Corp. of China e China Minmetals, sobre quaisquer oportunidades de investimentos potenciais em empresas ou ativos russos, disseram as pessoas. Qualquer acordo seria para reforçar as importações da China à medida que intensifica seu foco em energia e segurança alimentar – não como uma demonstração de apoio à invasão da Rússia na Ucrânia – disseram as pessoas.

China disposta a coordenar com a Europa crise na Ucrânia (7h34)

O presidente Xi Jinping disse que a China está disposta a coordenar com a Europa a crise na Ucrânia, realizando uma videochamada na terça-feira com os líderes da França e da Alemanha.

Os comentários de Xi, veiculados na mídia estatal, ecoam a narrativa da China nos últimos dias de que apoia uma solução mediada para o conflito e que a Rússia e a Ucrânia mantenham conversas. A China indicou uma preocupação crescente com a crise humanitária na Ucrânia e com a segurança também dos cidadãos chineses no país.

Xi repetiu a opinião da China de que novas sanções à Rússia prejudicariam outros países e a economia global, informou a mídia estatal. A China procurou em grande parte evitar tomar uma posição no conflito e não condenou a Rússia por suas ações.

Shell interrompe compras pontuais de petróleo russo (6h44)

A maior empresa de petróleo da Europa fez uma reviravolta na compra de petróleo russo em um movimento que mostra o quão intocável o barril do país se tornou.

Poucos dias depois de comprar uma carga do principal petróleo do país - e dizer que fez isso para manter o abastecimento de combustível - a Shell anunciou que está interrompendo as compras à vista e eliminando gradualmente todas as compras. A Shell também disse que suas refinarias reduzirão a quantidade de petróleo que passa por elas, o que significa menos combustível para os consumidores.

O comércio da Shell na sexta-feira atraiu fortes críticas, inclusive do ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba, que foi ao Twitter para perguntar à empresa se o óleo cheirava a “sangue ucraniano para você?” Na segunda-feira, a Total disse que seus traders interromperiam a compra do petróleo do país.

UE pretende sancionar 14 russos mais ricos (6h27)

A UE proporá uma nova rodada de sanções que atingiria um total de 14 indivíduos, incluindo vários russos ricos e seus familiares, mas não adotará medidas mais abrangentes, como penalizar os portos, segundo vários diplomatas.

A última rodada de sanções também visaria pelo menos uma entidade, bem como mais de 100 membros da câmara alta do Parlamento russo, que votaram a favor de medidas de apoio à guerra.

Ucrânia diz que a Rússia atrapalha o esforço de ajuda a Mariupol (6h17)

A Ucrânia estava recebendo relatos de bombardeios russos nas proximidades de caminhões que transportavam ajuda para Mariupol, que está cercada por forças russas. Um corredor humanitário foi aberto na terça-feira, com 90 mantimentos e 30 ônibus saindo de Zaporizhzhya para aliviar civis presos na cidade portuária.

Contamos com as obrigações que a Rússia assumiu” para permitir a entrega de alimentos, água e remédios para Mariupol e evacuar as pessoas, disse Vereshchuk. “Se o bombardeio continuar ou prejudicar alguém, apelaremos ao tribunal internacional”

Número de ucranianos em fuga chega a 2 milhões (6h39)

A guerra na Ucrânia desencadeou um êxodo de 2 milhões de refugiados menos de duas semanas desde que Putin ordenou a invasão, de acordo com Filippo Grandi, alto comissário das Nações Unidas para os Refugiados.

A organização disse em seu site que cerca de 1,2 milhão de pessoas fugiram para a vizinha Polônia desde 24 de fevereiro, com a Hungria recebendo mais de 190.000.

Zelenskiy pronto para discutir o destino das áreas separatistas (6h35)

O presidente Volodymyr Zelenskiy indicou estar preparado para discutir questões territoriais, incluindo o futuro de duas áreas separatistas no leste da Ucrânia que a Rússia reconheceu como independentes como um prelúdio para a invasão de Putin.

Mas ele deixou claro que não está pronto para atender às exigências de Putin, que são uma reescrita da Constituição da Ucrânia para dar a esses territórios total independência.

“Podemos discutir e chegar a um acordo sobre como esses territórios vão viver”, disse Zelenskiy em entrevista à ABC TV na segunda-feira, transmitida em parte pela mídia russa na terça-feira. “Estou pronto para o diálogo, não estamos prontos para a capitulação.”

Zelenskiy se referiu aos territórios como “pseudo-repúblicas”, ou territórios temporariamente ocupados, não reconhecidos por ninguém além da Rússia. “Portanto, a questão é mais difícil do que simplesmente reconhecê-los”, disse ele. “Este é outro ultimato e não estamos preparados para ultimatos.”

G-7 vai discutir o impacto da guerra na segurança alimentar (4h35)

A Alemanha sediará uma reunião especial de ministros da Agricultura dos países do Grupo dos Sete em 11 de março para discutir o impacto da guerra na segurança alimentar global e como estabilizar os mercados, disse o Ministério da Agricultura em comunicado.

UE avalia vendas de títulos conjuntos para energia e defesa (4h19)

A União Europeia divulgará um plano ainda nesta semana para emitir conjuntamente títulos em uma escala potencialmente massiva para financiar gastos com energia e defesa nos 27 estados membros, enquanto o bloco lida com as consequências da invasão da Ucrânia pela Rússia.

A proposta pode ser apresentada após os líderes do bloco realizarem uma cúpula de emergência em Versalhes, França, de 10 a 11 de março, segundo autoridades familiarizadas com os preparativos. As autoridades ainda estão trabalhando nos detalhes de como as vendas da dívida funcionariam e quanto dinheiro pretendem levantar.

Gás salta com Rússia ameaçando fechar o Nord Stream (3h35)

Os futuros de gás europeu saltaram até 32% depois que a Rússia ameaçou cortar o fornecimento de gás natural para a Europa através do gasoduto Nord Stream, aumentando a pressão sobre os mercados de commodities e energia abalados pela invasão.

O trigo oscilou perto de uma alta histórica, depois de superar os níveis vistos durante a crise global de alimentos em 2008, enquanto os comerciantes avaliavam o impacto da guerra da Rússia na Ucrânia, que cortou um dos principais celeiro do mundo.

O níquel subiu até 111% em meio a um pequeno aperto. A russa Norilsk Nickel é uma grande produtora do metal, usado para produzir aço inoxidável e baterias de automóveis.

PUBLICIDADE