PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

TV russa é expulsa do Canadá com escalada de tensões

Russia Today e outros meios de comunicação financiados pelo Estado, como o Sputnik, são participantes ativos no avanço da agenda geopolítica do presidente russo

Uma investigação de 2017 do jornal Globe and Mail descobriu que as empresas de TV a cabo do Canadá estavam, em alguns casos, sendo pagas por uma afiliada da RT para transmitir o canal
Por Derek Decloet
28 de Fevereiro, 2022 | 10:44 am
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — Os maiores provedores de televisão do Canadá estão removendo o Russia Today de seus serviços depois que um dos ministros do primeiro-ministro Justin Trudeau disse que se opunha à presença da emissora estatal russa nas ondas de rádio do país.

Rogers Communications, BCE e Telus disseram no final do domingo que o RT não estará mais disponível para seus clientes. As medidas ocorreram um dia depois que o ministro do Patrimônio, Pablo Rodriguez, disse que o governo analisaria “todas as opções” para eliminar o canal controlado pelo Kremlin do sistema de transmissão canadense, em meio à fúria generalizada pela invasão da Ucrânia pela Rússia.

PUBLICIDADE

Um porta-voz de Rogers disse que o RT será desativado nesta segunda-feira. Um porta-voz da BCE disse que a rede “não está mais disponível na programação de canais da Bell” a partir da noite de domingo.

“Estamos devastados com os eventos que se desenrolam na Ucrânia”, disse a porta-voz da Telus, Liz Sauve, em comunicado enviado por e-mail. Além de expulsar o Russia Today da rede Telus, a Telus adicionou um canal ucraniano gratuitamente e está dispensando cobranças de longa distância e mensagens de texto para clientes canadenses que se comunicam com familiares na Ucrânia, disse ela.

O RT e outros meios de comunicação financiados pelo Estado, como o Sputnik, são participantes ativos no avanço da agenda geopolítica do presidente russo, Vladimir Putin, de acordo com um artigo publicado pelo Departamento de Estado dos EUA em janeiro.

PUBLICIDADE

Veja mais: AO VIVO: Oficiais de Rússia e Ucrânia se encontram para negociações

“O papel da RT e do Sputnik como veículos de desinformação e propaganda é mais óbvio quando relatam questões de importância política para o Kremlin”, disse o relatório do Centro de Engajamento Global do departamento. “Um exemplo predominante é o uso de RT e Sputnik pela Rússia para tentar mudar a opinião pública sobre a Ucrânia na Europa, nos Estados Unidos e na América Latina.

Paula Simons, membro do Senado do Canadá, disse que se reuniria com o regulador de transmissão do país na segunda-feira para fazer perguntas sobre a RT.

Uma investigação de 2017 do jornal Globe and Mail descobriu que as empresas de TV a cabo do Canadá estavam, em alguns casos, sendo pagas por uma afiliada da RT para transmitir o canal. Na época, estimou-se que o RT atingiu entre 6 milhões e 7 milhões de lares canadenses.

O Canadá tem cerca de 1,3 milhão de descendentes de ucranianos, incluindo um dos membros mais poderosos do governo, a vice-primeira-ministra Chrystia Freeland.

Freeland e Trudeau anunciaram várias rodadas de sanções à Rússia e Putin em resposta à invasão e apoiaram abertamente a ideia de cortar entidades russas do sistema de mensagens financeiras SWIFT que facilita trilhões de dólares em transações. No fim de semana, o governo também baniu aeronaves russas do espaço aéreo canadense.

PUBLICIDADE

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Airbnb fornecerá acomodação para 100 mil refugiados ucranianos

PUBLICIDADE