PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Negócios

Toyota suspende fábricas no Japão após interrupção de fornecedores

O Nikkei informou que o fabricante de peças provavelmente é a Kojima, e que suas operações foram derrubadas por um ataque cibernético

Incidente pode prejudicar esforços da Toyota para retornar à produção total após paralisações nas fábricas em janeiro e fevereiro devido à escassez de chips e interrupções relacionadas à covid
Por Masatsugu Horie
28 de Fevereiro, 2022 | 08:21 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A Toyota está suspendendo a produção em todas as suas fábricas japonesas a partir de terça-feira (1°) após interrupções nos sistemas de um fornecedor, marcando outro revés de produção para a montadora número 1 do mundo.

A interrupção em 1º de março se deve a uma interrupção do sistema em um fornecedor, disse a Toyota em comunicado nesta segunda-feira (28). O jornal Nikkei informou anteriormente que o fabricante de peças provavelmente é a Kojima Press Industry, uma empresa não listada com sede em Toyoda, e que suas operações foram derrubadas por causa de um ataque cibernético.

PUBLICIDADE

O incidente pode prejudicar os esforços da Toyota para retornar à produção total após paralisações nas fábricas em janeiro e fevereiro devido à escassez de chips e interrupções relacionadas à covid. A Toyota, que permaneceu relativamente resiliente aos problemas da cadeia de suprimentos durante a maior parte da pandemia, vem tentando aumentar a produção para compensar a perda de produção e atender à crescente demanda global por carros.

Veja mais: AO VIVO: Oficiais da Rússia e Ucrânia se preparam para encontro

O site da Kojima Press, que fabrica componentes de metal, plástico e eletrônicos, não estava acessível nesta segunda-feira.

PUBLICIDADE

Uma paralisação de um dia nas fábricas da Toyota no Japão se traduz em cerca de 10.000 unidades, ou 5% da produção doméstica, de acordo com o Nikkei. A Toyota opera 28 linhas de montagem em 14 fábricas no Japão.

Veja mais: Escassez de chip deve comprometer meta anual de produção da Toyota

A produção da Toyota em janeiro caiu 15% em relação ao ano anterior, depois de interromper a produção na cidade chinesa de Tianjin, quando o governo realizou várias rodadas de testes em massa em moradores. No início deste mês, algumas das operações norte-americanas da Toyota foram afetadas por protestos que fecharam algumas das principais rotas comerciais entre os EUA e o Canadá.

As interrupções nos dois primeiros meses do ano levaram a Toyota a reduzir sua meta de produção para o ano fiscal até março para 8,5 milhões de veículos, de uma meta anterior de 9 milhões.

A Toyota está investigando se pode retomar as operações ainda esta semana, informou o Nikkei.

Veja mais em Bloomberg.com

PUBLICIDADE