Mercados

Ibovespa avança com sinais de alívio entre Rússia e Ucrânia

Ministro de Relações Exteriores da Rússia concordou em conversar com representante dos EUA e acalmou os receios de invasão nos próximos dias

Os futuros americanos sinalizaram um final otimista para uma semana em que os investidores evitaram ativos de risco devido a preocupações geopolíticas e de aperto monetário
18 de Fevereiro, 2022 | 10:42 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — O Ibovespa (IBOV) abriu a sessão desta sexta-feira (18) no azul, com os sinais de alívio no contexto geopolítico e o impulso de papéis como Vale e Cielo.

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, concordou em se encontrar com o secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, para conversas na Europa na próxima semana, e o chanceler alemão, Olaf Scholz, sediará conversas virtuais com seus colegas do Grupo dos Sete. O presidente Joe Biden alertou na quinta-feira (17) que a probabilidade de uma invasão da Ucrânia ainda é “muito alta”, enquanto a Rússia negou repetidamente que planeja atacar.

Veja mais: EUA ampliam alerta sobre Ucrânia enquanto Rússia nega plano de invasão

Os futuros americanos oscilavam, a uma hora da abertura, após uma semana em que os investidores evitaram ativos de risco devido a preocupações geopolíticas e de aperto monetário. Cerca de US$ 2,2 trilhões em vencimentos de opções programados para chegar ao mercado nesta sexta-feira (18) podem exacerbar a volatilidade.

PUBLICIDADE
  • Perto das 10h35, o Ibovespa subia 0,33%, a 113.905 pontos
  • Cielo (CIEL3) e Vale (VALE3) eram as maiores contribuições positivas em pontos no principal índice da Bolsa brasileira
  • O dólar caía 0,61%, a R$ 5,14, assim como os vencimentos dos juros. O DI para janeiro de 2023 recuava de 12,405% para 12,340%
  • Nos EUA, o futuro do Dow Jones caía 0,13%, e do S&P 500, 0,05%, enquanto o Nasdaq operava em estabilidade

Contexto

As recentes reviravoltas geopolíticas “nos ensinaram que provavelmente permaneceremos neste túnel intermitente, chicoteado por notícias, esperança e ações surpresas”, disse Wai Ho Leong, estrategista da Modular Asset Management em Cingapura, à Bloomberg News. “Será assim até que haja um avanço fundamental nas negociações.”

As apostas em uma elevação mais acentuada das taxas de juros do Federal Reserve em março diminuíram um pouco à luz da tensão na Ucrânia. Mas os investidores continuam incomodados com a questão de como os mercados vão lidar com a diminuição do estímulo.

Enquanto isso, o governo da China voltou a interferir no mercado de minério de ferro e desta vez a repressão tende a ser mais intensa.

As autoridades retomaram as intervenções depois que os preços do minério de ferro se recuperaram mais de 80% das mínimas atingidas em novembro, com alertas contundentes sobre especulação e desinformação e solicitações que negociantes do produto liberem estoques e forneçam informações sobre estoques e preços. As autoridades também investigam ilegalidades, como o acúmulo proposital de produto para inflacionar o mercado.

Kariny Leal

Kariny Leal

Jornalista carioca, formada pela UFRJ, especializada em cobertura econômica e em tempo real, com passagens pela Bloomberg News e Forbes Brasil. Kariny cobre o mercado financeiro e a economia brasileira para a Bloomberg Línea.

PUBLICIDADE