PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Green

Coalas entram oficialmente para lista de animais ameaçados de extinção

Atualmente, estima-se que existam 500 mil coalas na natureza na Austrália; contudo, número real pode estar abaixo de 60 mil

Desmatamento do habitat dos animais, assim como as mudanças climáticas e até uma epidemia de clamídia, causou o rápido declínio das populações
Por Ben Westcott
11 de Fevereiro, 2022 | 08:22 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O coala australiano foi oficialmente classificado como espécie ameaçada de extinção em três estados e territórios do país, pois a perda de seu habitat, as doenças e mudanças climáticas causam declínios rápidos nas populações do emblemático marsupial.

O coala está agora “ameaçado de extinção” em Nova Gales do Sul, Queensland e no Território da Capital Australiana, segundo informado pelo governo australiano nesta sexta-feira (11). A ministra do Meio Ambiente, Sussan Ley, disse que a medida enfatiza “os desafios que a espécie está enfrentando” e se comprometeu a trabalhar em um plano nacional de recuperação dos coalas.

PUBLICIDADE

Grupos ambientalistas culparam o governo federal por repetidamente deixar de tomar medidas para proteger os coalas da extinção. Existem menos de 500 mil coalas na natureza, segundo a Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza, ao passo que a Australian Koala Foundation afirma que o número real pode estar abaixo de 60 mil.

As populações de coalas diminuíram nos últimos anos devido ao desmatamento de seus habitats para empreendimentos e agricultura, e as infecções generalizadas por clamídia entre adultos causaram infertilidade e mortes. Os desastres relacionados às mudanças climáticas também pressionaram os coalas – foram mais de 60 mil mortos na catastrófica temporada de incêndios florestais de 2019 e 2020.

Um relatório entregue ao governo de Nova Gales do Sul em junho de 2020 constatou que, se nenhum apoio adicional fosse oferecido, os coalas poderiam ser extintos no estado até 2050.

PUBLICIDADE

A ACF (Australian Conservation Foundation) afirmou que desde que o coala foi declarado “vulnerável” há dez anos, o governo federal aprovou o desmatamento de mais de 25 mil hectares do habitat desses animais.

“As leis ambientais nacionais da Austrália são tão ineficazes que pouco fizeram para conter a destruição contínua do habitat dos coalas em Queensland e Nova Gales do Sul desde que a espécie foi supostamente protegida há uma década”, disse Basha Stasak, gerente de campanha de natureza da ACF, em comunicado.

O governo anunciou em 29 de janeiro o aporte de 50 milhões de dólares australianos (US$ 36 milhões) para proteger os coalas, incluindo financiamento para proteção do habitat e monitoramento da população, mas alguns grupos ambientalistas disseram que era apenas um “grão de areia” comparado ao que era necessário.

--Este texto foi traduzido por Bianca Carlos, localization specialist da Bloomberg Línea.

PUBLICIDADE

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também