Tech

Unicórnios sustentam boom de contratação qualificada na América Latina

Investimentos recordes permitem que empresas locais aumentem o recrutamento e procurem talentos além de suas fronteiras

Tráfego na avenida Reforma na Cidade do México
Por Augusta Saraiva
10 de Fevereiro, 2022 | 04:59 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — As maiores startups da América Latina estão ajudando a aumentar o número de empregos mais qualificados na região, já que investimentos recordes permitem que empresas locais aumentem o recrutamento e procurem talentos além de suas próprias fronteiras.

A taxa de crescimento de contratações na América Latina para cargos como engenheiro de software e executivo de contas aumentou 286% no segundo semestre de 2021, mais do que em qualquer outra região do mundo, de acordo com um relatório focado em tecnologia e trabalho remoto da empresa de contração e gestão de folha de pagamento Deel Inc.

A maioria das novas contratações está localizada na Argentina, Brasil e México, mas os salários competitivos também estão fazendo as empresas olharem mais de perto para Peru, Colômbia e República Dominicana.

O salto nas contratações ocorre quando as startups latino-americanas receberam um recorde de US$ 15 bilhões em financiamento no ano passado, mais que o triplo do recorde anterior. O crescimento de contratações dos unicórnios regionais - startups avaliadas em US$ 1 bilhão ou mais - é parte do motivo do aumento do emprego, de acordo com Pepe Villatoro, chefe regional de expansão da Deel.

PUBLICIDADE

“Está explodindo”, disse ele em uma entrevista. “A guerra por talentos não é apenas com empresas dos EUA contratando na América Latina, mas também com empresas latino-americanas cada vez mais no Brasil e no México, e também na Colômbia e na Argentina.”

Unicorn-Backed Boomdfd

A empresa trabalhou com unicórnios locais, incluindo a brasileira Nu Pagamentos SA (NU:UN), também conhecida como Nubank, Creditas Soluções Financeiras Ltda., a mexicana Jokr SARL e Clara, e a colombiana Rappi Inc. para contratar talentos em toda a região, disse ele.

O estudo, que é mais representativo das tendências de tecnologia e trabalho remoto, analisou dados de mais de 100 mil contratos de trabalho em cerca de 150 países e incluiu mais de 500 mil dados de fontes de terceiros.

O número de empresas estrangeiras contratando na América Latina também aumentou 156% no segundo semestre de 2021, mais do que em qualquer outro lugar do mundo, em parte graças às possibilidades geradas pela mudança para o trabalho remoto. Em lugares como República Dominicana e Argentina, o número de novas contratações como fornecedor de serviço cresceu mais de 200%.

PUBLICIDADE

Com milhares de engenheiros e desenvolvedores se formando todos os anos em grandes mercados como Brasil e México, “pessoas que não tiveram acesso a essas oportunidades de trabalhar com as maiores empresas do mundo, porque não moravam no Vale do Silício, Nova York ou Londres, agora têm acesso a eles”, disse Villatoro.

Outras descobertas importantes do relatório:

  • Os salários também aumentaram em muitos mercados latino-americanos desde 2019, liderados por um crescimento de 57% no México – o maior do mundo – e um aumento de 21% na Argentina;
  • Em lugares como Brasil e Argentina, os trabalhadores também estão cada vez mais pedindo para serem pagos em criptomoedas como Bitcoin (BTC) e Ethereum (ETH);
  • Empresas norte-americanas listam o Brasil como um dos países que oferecem salários mais atraentes;
  • Enquanto isso, empregadores da Europa, Oriente Médio e África dizem que estão mais interessados em salários da Argentina;
  • Empresas globais que contratam internacionalmente por meio da Deel incluem Pinterest, Coinbase e Dropbox.

Veja mais em bloomberg. com

PUBLICIDADE