PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Brasil

URGENTE: Atividade econômica do Brasil cresce 4,5% em 2021, mostra IBC-Br

No acumulado dos doze meses anteriores, o indicador subiu 4,50%, enquanto em relação a janeiro passado subiu 1,3%

Atividade de dezembro avançou
11 de Fevereiro, 2022 | 09:13 am
Tempo de leitura: <1 minuto

Bloomberg Línea — A atividade econômica brasileira subiu 0,33% em dezembro na comparação mensal, fechando o ano de 2021 com um avanço de 4,5% em relação ao ano anterior, mostrou o indicador IBC-Br do Banco Central nesta sexta-feira (11). O indicador marcou 139,73 pontos, o maior desde agosto de 2021.

PUBLICIDADE

O IBC-Br é conhecido pelo mercado como uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB) e um importante indicador sobre as atividades da economia no país.

Inflação, varejo e serviços

Os dados vêm na esteira de uma série de divulgações do IBGE desta semana, incluindo os dados do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), que teve alta mensal de 0,54% em janeiro, o maior avanço para o mês desde 2016.

PUBLICIDADE
  • Segundo o instituto, o resultado foi influenciado, principalmente, por alimentação e bebidas, com alta 1,11%, que teve o maior impacto no índice.

O instituto também divulgou o resultado para o setor de varejo em 2021, que apontou para uma queda mensal de 0,1% em dezembro, mas com crescimento anual de 1,4% em relação a 2020.

  • Segundo o instituto, cinco setores fecharam o segundo semestre em queda: móveis e eletrodomésticos, livros, jornais, revistas e papelaria, equipamentos e material para escritório, informática e comunicação, combustíveis e lubrificantes e hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo.

Já o setor de serviços, também em dezembro, registrou uma alta de 10,9% no período, após ter recuado 7,8% em 2020, o maior crescimento anual desde o início da série histórica, em 2012.

Leia também

Bolsonaro diz que vai processar estados por causa de ICMS de combustível

Ana Siedschlag

Ana Carolina Siedschlag

Editora na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero e especializada em finanças e investimentos. Passou pelas redações da Forbes Brasil, Bloomberg Brasil e Investing.com.