Internacional

Alta de juro do BCE não está descartada após fala de Lagarde

Comentários da presidente do BCE sugerem mudanças da postura monetária em um momento de aceleração do aperto global

Coletiva de imprensa acabou “mais hawkish do que o esperado, conforme especialista
Por Alexander Weber e Carolynn Look e James Hirai
03 de Fevereiro, 2022 | 01:11 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A presidente do Banco Central Europeu, Chistine Lagarde, evitou repetir que um aumento da taxa de juros este ano é improvável após revelar crescentes preocupações com a inflação.

Investidores anteciparam as apostas na ação do BCE após comentários surpreendentemente hawkish de Lagarde depois da decisão nesta quinta-feira (3). Lagarde disse que as autoridades não estão dispostas a tirar conclusões apressadas, dizendo a repórteres em coletiva de imprensa virtual que esperem as próximas reuniões para um julgamento mais completo sobre se o BCE precisa mudar sua visão sobre o caminho da política monetária. Isso agora incluirá uma reavaliação de suas compras de ativos no próximo mês.

“A preocupação foi generalizada”, disse ela, explicando a reação do Conselho do BCE a outra leitura recorde para a inflação na zona do euro divulgada no dia anterior. “Nossa reunião de março e, mais tarde, nossa reunião de junho serão extremamente importantes para determinar se os três critérios de nossa orientação futura estão totalmente satisfeitos.”

Os comentários sugerem mudanças da postura monetária do BCE em um momento de aceleração do aperto global.

PUBLICIDADE

Minutos antes da decisão, o Banco da Inglaterra elevou a taxa básica de juros em 0,25 ponto percentual, sendo que a oposição do comandante da instituição, Andrew Bailey, impediu um acréscimo ainda maior. O Federal Reserve dos EUA também está prestes a remover o estímulo.

Veja mais: Volume de dívida global com rendimento negativo desaba

“Em comparação com nossas expectativas em dezembro, os riscos para as perspectivas de inflação estão inclinados para cima, principalmente no curto prazo”, disse Lagarde. “Havia também uma preocupação e uma determinação de não apressar a decisão, a menos que tivéssemos uma avaliação adequada e completa com base nos dados e no trabalho analítico que ocorrerá nas próximas semanas.”

O mercado agora precifica aumento de 0,10 ponto percentual em junho e até 0,40 ponto até o final do ano.

PUBLICIDADE

A coletiva de imprensa acabou “mais hawkish do que o esperado, com Lagarde abrindo a possibilidade de mudanças materiais na política do BCE após a rodada de previsões em março”, disse a estrategista da Evercore ISI, Krishna Guha, em relatório.

O índice de preços ao consumidor na Zona do Euro saltou 5,1% nos 12 meses até janeiro, superando de longe as estimativas dos economistas. Essa última leitura é mais que o dobro da meta de 2% do BCE.

Veja mais em bloomberg.com