Agro

Calendário de balanços: BrasilAgro abre temporada das empresas agro

Setor apresentou resultados positivos no trimestre anterior, mas aumento de custos e embargo chinês podem impactar

Aumento de custos de produção e quebra da safra por causa da seca devem refletir nos resultados trimestrais das empresas
01 de Fevereiro, 2022 | 01:28 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — A BrasilAgro abre a safra de resultados trimestrais das empresas ligadas à cadeia do agronegócio. A companhia que atua na comercialização de terras agrícolas e na produção de grãos divulga na próxima terça-feira (8/2) os resultados de seu segundo trimestre, referente ao período entre outubro e dezembro de 2021.

A divulgação dos balanços da empresa segue o calendário agrícola, que, neste momento, encontra-se no ano-safra 2021/22. Ainda na semana que vem, o grupo sucroalcooleiro Jalles Machado também apresenta seus resultados.

Os balanços das empresas do agronegócio tendem a refletir os efeitos do clima nas lavouras de grãos e cana-de-açúcar. Além disso, o aumento dos custos de produção também devem ser destacados pelas empresas mais ligadas ao setor produtivo, especialmente com os reajustes nos valores dos fertilizantes de defensivos. Esse cenário, no entanto, pode favorecer as margens das revendas de insumos agrícolas.

Na produção de proteínas, as empresas mais expostas à carne bovina devem finalmente apresentar os efeitos que o embargo chinês provocou sobre as operações brasileiras. Praticamente todas elas continuaram a vender para a China durante o embargo a partir de suas operações fora do Brasil. Com isso, tudo indica que o nível de ociosidade das unidades brasileiras deve ter aumentado.

PUBLICIDADE

Veja mais: Lembre como foi o embargo da China à carne do Brasil em 2021

Para as empresas com operações em aves e suínos, o aumento dos custos de produção decorrentes da valorização dos preços da soja e do milho é um dos fatores que deve ser apresentado nos balanços trimestrais. Com pouco espaço para repassar essa alta aos consumidores, margens mais apertadas no último trimestre do ano passado são esperadas nos resultados que estão por vir.

Confira o calendário de 16 instituições:

  • BrasilAgro (AGRO3): 8/2 (terça, após o fechamento do mercado)
  • Jalles Machado (JALL3): 10/2 (quinta, após o fechamento do mercado)
  • São Martinho (SMTO3): 14/2 (segunda, após o fechamento do mercado)
  • Raízen (RAIZ4): 14/2 (segunda, após o fechamento do mercado)
  • Kepler Weber (KEPL3): 16/2 (quarta, após o fechamento do mercado)
  • 3tentos (TTEN3): 17/2 (quinta, após o fechamento do mercado)
  • BRF (BRFS3): 22/2 (terça, após o fechamento do mercado)
  • Minerva (BEEF3): 23/2 (quarta, após o fechamento do mercado)
  • Ourofino (OFSA3): 24/2 (quinta, após o fechamento do mercado)
  • SLC (SLCE3): 15/3 (terça, após o fechamento do mercado)
  • Agrogalaxy (AGXY3): 15/3 (terça, após o fechamento do mercado)
  • Vittia (VITT3): 16/3 (quarta, após o fechamento do mercado)
  • M.Dias Branco (MDIA3): 21/3 (segunda, após o fechamento do mercado)
  • JBS (JBSS3): 28/3 (terça, após o fechamento do mercado)
  • Boa Safra (SOJA3): (31/3, após o fechamento do mercado)
  • Marfrig (MRFG3): Indefinido
  • Camil (CAML3): divulgou o resultado do terceiro trimestre em 13/01
Alexandre Inacio

Alexandre Inacio

Jornalista brasileiro, com mais de 20 anos de carreira, editor da Bloomberg Línea. Com passagens pela Gazeta Mercantil, Broadcast (Agência Estado) e Valor Econômico, também atuou como chefe de comunicação de multinacionais, órgãos públicos e como consultor de inteligência de mercado de commodities.