PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Wall Street vira e S&P 500 tem o maior rali desde junho

Cerca de 80% das empresas que divulgaram lucros até agora nesta temporada superaram as projeções

Wall Street termina semana tensa com fortes ganhos
Por Rita Nazareth
28 de Janeiro, 2022 | 06:28 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — Os mercados de ações dos EUA subiram no último dia de uma semana marcada por oscilações intensas após os fortes ganhos da Apple Inc. (APPL) atraírem investidores em busca de oportunidades. O movimento ofuscou os temores de que o Federal Reserve tenha que agir de forma agressiva para impedir a escalada da maior inflação desde a década de 1980.

O S&P 500 (SPX) registrou seu maior rali desde junho de 2020, apagando suas perdas semanais. O Nasdaq 100 (NDX) - que ainda está em seu pior mês desde 2008- saltou mais de 3%. As ações da fabricante do iPhone disparam com resultados que superaram as estimativas de Wall Street, marcando uma mudança importante na indústria contra uma crise na cadeia de suprimentos alimentada pela pandemia.

PUBLICIDADE

O Bitcoin (BTC) também recuperou parte das perdas e voltou a ser negociado perto de US$ 37 mil.

“Dada a volatilidade recente, há uma esperança de que os ganhos corporativos possam estabilizar os mercados”, disse Lindsey Bell, chefe de mercados e estrategista de dinheiro da Ally. “Os investidores esperam que os fundamentos do mercado, como os resultados dos lucros, possam desviar o foco dos temores das mudanças nas políticas do banco central e da inflação. No entanto, podem ser necessárias muitas boas notícias para mudar o tom em Wall Street.”

Os mercados desandaram desde que o presidente do Fed, Jerome Powell, sinalizou um aperto mais rápido na política monetária, aumentando as preocupações dos investidores sobre as tensões geopolíticas e uma desaceleração nos lucros.

PUBLICIDADE

O estrategista da BlackRock Inc., Scott Thiel, alertou que o banco central corre o risco de cometer um erro de política agressiva ao tentar extinguir as pressões de preços causadas em grande parte pelo caos nas cadeias de suprimentos. Enquanto isso, os estrategistas do Bank of America Corp. (BAC) liderados por Michael Hartnett citaram “capitulação zero no posicionamento de ações”.

Os analistas, que acompanham os dados da EPFR Global, disseram que os fundos mútuos de ações e produtos negociados em bolsa captaram US$ 17,1 bilhões na semana até 26 de janeiro - o dia em que o Fed anunciou sua decisão de política monetária.

Apesar dos temores de que o aperto do Fed acabe com o crescimento, o sentimento dos ganhos permanece firme. Analistas aumentaram suas estimativas de lucro para 2022 em cerca de US$ 1 para US$ 221,4 por ação este ano. Cerca de 80% das empresas que divulgaram lucros até agora nesta temporada superaram as projeções. Embora os lucros do S&P 500 tenham crescido 22% no quarto trimestre - metade da taxa observada no período anterior - ainda é mais que o dobro da média de 10 anos, de acordo com dados compilados pela Bloomberg Intelligence.

/

Alguns dos principais movimentos nos mercados:

Ações

  • O S&P 500 (SPX) terminou o dia com alta de 2,4%;
  • O Nasdaq 100 (NDX) subiu 3,2%;
  • O Dow Jones Industrial (INDU) subiu 1,7%;
  • O MSCI World (MXWO) subiu 1,5%;

Moedas

  • O Bloomberg Dollar Spot Index (DXY) operava estável%;
  • O euro (EUR) subia 0,1% para US$ 1,1149;
  • O iene japonês (JPY) caia para 115,26 por dólar;

Renda fixa

  • O rendimento dos títulos do Tesouro de 10 anos (GT10) recuou dois pontos-base para 1,78%;
  • O rendimento dos títulos de 10 anos do Reino Unido subia um ponto-base para 1,24%;
  • O rendimento dos títulos de 10 anos da Alemanha subia dois pontos-base estáveis para -0,04%;

Commodities

  • O petróleo bruto West Texas Intermediate (WTI) subiu 0,7% para US$ 87,21 o barril;
  • O ouro (XAU) caia 0,4% para US$ 1.789,20.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE