PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
ESG

BofA nomeia 314 diretores com maioria de mulheres e minorias

Banco americano, como outros concorrentes de Wall Street, tem se esforçado para aumentar a diversidade

Instituição nomeia 314 diretores com maioria de mulheres e minorias
Por Katherine Doherty e Kiel Porter
28 de Janeiro, 2022 | 07:56 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O Bank of America (BAC) promoveu 314 executivos a diretores-gerentes em toda a empresa, em um dos escalões mais diversos da história do banco, segundo pessoas com conhecimento do assunto.

Mais de 55% das promoções foram para mulheres ou minorias, disse uma das fontes, pedindo para não ser identificada discutindo questões pessoais. Os executivos foram avisados sobre as promoções nos últimos dias, segundo as pessoas.

PUBLICIDADE

Um representante do Bank of America se recusou a comentar.

O Bank of America, como outros concorrentes de Wall Street, tem se esforçado para aumentar a diversidade em toda a empresa e em cargos seniores. Os grandes bancos se comprometeram a promover mais mulheres e minorias, impulso que está se intensificando à medida que a competição pelos melhores talentos aumenta em todo o setor.

No ano passado, o banco nomeou 279 diretores administrativos, com cerca de metade sendo mulheres ou pessoas não brancas. A empresa sediada em Charlotte, na Carolina do Norte, também promoveu três mulheres à gerência executiva - Holly O’Neill, Lauren Mogensen e Wendy Stewart - como parte de uma reorganização mais ampla no alto escalão da empresa.

PUBLICIDADE

O banco está aumentando salários para reter e recompensar talentos de primeira linha. Os salários-base dos diretores administrativos em todo o banco de investimento, vendas e negociação foram elevados para US$ 500 mil, de US$ 400 mil, segundo reportagem da Bloomberg na quarta-feira. Além dos salários, os funcionários do setor financeiro em cargos de alto escalão recebem uma parcela significativa de sua remuneração em bônus.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE