PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cripto

Bitcoin reage após desabar para menos de US$ 33 mil

Bitcoin afundou quase 7% após seis dias de queda, enquanto o Ether recuou 6,8% para o menor patamar desde julho

Traders apontam sinais agressivos do Federal Reserve e uma liquidação de ações de tecnologia como razões para se retirarem de ativos de risco
Por Emily Nicolle
24 de Janeiro, 2022 | 04:08 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O Bitcoin (BTC) esboçou uma reação nesta segunda, pela primeira vez em quase uma semana, depois que a recente desvalorização nas criptomoedas levou o valor de mercado do token digital para menos da metade do recorde do ano passado.

A criptomoeda mais popular subia até 2,4%, para US$ 36.140 às 14h05 (16h05 em Brasília). Pela manhã, o Bitcoin havia caído para US$ 32.970, o menor valor desde julho. O Ether permaneceu no vermelho em cerca de US$ 2.356 depois de também atingir seu nível mais baixo desde julho.

PUBLICIDADE

Em todo o espectro de criptomoedas, os mercados recuavaram nesta manhã, com o SOL da Solana e o ADA da Cardano caindo 19% e 13%, respectivamente, de acordo com dados compilados pela CoinGecko.

As criptomoedas estão sob forte pressão de venda nos últimos dias, com traders apontando sinais agressivos do Federal Reserve e uma liquidação de ações de tecnologia como razões para se retirarem de ativos de risco. Desde sua alta histórica em novembro, o Bitcoin caiu mais de 50%.

“Não achamos que seja ruim se a volatilidade do mercado tirar um pouco do ar dos cantos mais especulativos do mercado”, disseram estrategistas liderados por Mark Haefele, diretor de investimentos do UBS Global Wealth Management.

PUBLICIDADE

--Com colaboração de Joanna Ossinger

(Atualizado às 16h10 com cotações mais recentes)

Leia também

Investidor perde dinheiro com memes nos EUA, diz Morgan Stanley

Petróleo se aproxima de US$ 88 com riscos geopolíticos em foco

PUBLICIDADE