PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Estilo de vida

Diamantes baratos estão ficando mais caros

Aumento da demanda e fechamento de minas têm dado sustentação aos preços das pedras pequenas e menos valorizadas no mercado de joias

Pedras pequenas e de baixo valor passaram a ser mais demandas
Por Thomas Biesheuvel
22 de Janeiro, 2022 | 02:13 pm
Tempo de leitura: 3 minutos

Bloomberg — Um aumento na demanda por diamantes que começou nos primeiros bloqueios da covid não mostra sinais de afrouxamento, e agora até as pedras menores e mais baratas estão sendo apanhadas em um frenesi de compras. Diamantes de baixo custo tem sido um negócio difícil durante a maior parte da última década. Houve um excesso de oferta de pedras mais baratas, que tendem a ser pequenas e imperfeitas, e o crescimento anêmico da demanda manteve os preços deprimidos e as margens de lucro reduzidas.

PUBLICIDADE

Mas os últimos três meses mostraram uma reversão acentuada à medida que a demanda aumentou entre os consumidores dos Estados Unidos, que compram cerca de metade das joias com diamantes do mundo. Além disso, o fechamento de uma das maiores minas do mundo também está pressionando a oferta.

Veja mais: Joalherias redescobrem o e-commerce no Brasil

PUBLICIDADE

No mercado de diamantes brutos, o valor das pedras de baixo custo saltou dramaticamente. Embora isso não se traduza automaticamente em aumentos semelhantes nas prateleiras das lojas, os preços podem começar a subir para as joias com diamantes mais baratas. Mais provável: os brilhos naquele par de brincos de pechincha ficarão um pouco menores ou mais imperfeitos à medida que os varejistas procuram maneiras de cortar custos.

A evidência para o aumento da demanda por diamantes está em toda parte. A Signet Jewelers Ltd., dona de varejistas como Kay Jewelers e Zale, disse esta semana que as vendas de fim de ano atingiram um recorde e aumentaram suas expectativas de receita pela sexta vez desde abril. A russa Alrosa PJSC, que compete com a De Beers para ser a maior mineradora de diamantes, também registrou suas maiores vendas anuais de todos os tempos.

Veja mais: Richemont e Burberry sinalizam que o mercado de luxo está prosperando

A De Beers respondeu esta semana aumentando seus preços de diamantes brutos em quase 10%, segundo pessoas familiarizadas com a situação. Esse é um dos aumentos de preços mais agressivos em anos. Os maiores aumentos foram nos produtos mais baratos, o tipo de pedra que pode ser vendida por menos de US$ 200 nas lojas, com algumas categorias subindo quase 20% no preço.

“Esta é uma categoria que tem lutado”, disse Anish Aggarwal, sócio da consultoria especializada em diamantes Gemdax. “O que estamos vendo agora é uma flutuabilidade não vista pelo menos na última década.”

PUBLICIDADE

O impulso da De Beers segue-se a aumentos acentuados anteriores em produtos baratos em novembro. No mercado secundário, onde compradores credenciados da De Beers e da Alrosa vendem para outros fabricantes de gemas, caixas de alguns diamantes baratos vinham mudando de mãos por prêmios de até 50%, um nível quase inédito. Mesmo após os últimos aumentos de preços da De Beers, os compradores conseguiram vender algumas caixas por cerca de 10% de prêmios, segundo pessoas familiarizadas com a situação.

A indústria de diamantes foi uma das surpresas vencedoras, já que a economia global se recuperou dos primeiros efeitos da pandemia. A demanda do consumidor por joias com diamantes cresceu fortemente no ano passado, enquanto a oferta permaneceu restrita. Compradores presos em casa, limitados a outras compras de luxo, compraram pesadamente à medida que a pandemia se arrastava.

Veja mais: Os hotéis de luxo que vão abrir as portas em 2022 na América Latina

A recuperação foi sustentada pelos consumidores dos EUA – a demanda por joias aumentou mais de 30% em relação ao ano passado no período crucial de vendas de feriados. Ao mesmo tempo, a oferta ficou sob pressão depois que o Grupo Rio Tinto fechou sua gigantesca mina Argyle, que produzia algumas das pedras mais baratas do mundo, enquanto outras minas, como o projeto Venetia da De Beers, reduziram as operações.

Embora o mercado em expansão tenha resultado em alguns aumentos moderados de preços no varejo, provavelmente não é suficiente para a maioria dos consumidores perceber. Em vez disso, o setor normalmente reduzirá ligeiramente a qualidade em peças para cortar custos, e o aumento nos volumes de vendas ajudará os varejistas e os intermediários do setor a absorver o aumento dos custos.

Os preços mais altos das pedras de baixo custo são boas notícias para os mineradores, mas não necessariamente uma mudança de jogo. Embora cada mina seja diferente, uma regra geral é que 20% da produção – as melhores pedras – representam cerca de 80% dos lucros.

Leia mais em Bloomberg.com