PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

Chile: Boric aposta em diversidade e mais mulheres para novo gabinete

Presidente eleito do Chile apresentou nesta sexta-feira os 24 ministros que o acompanharão no futuro governo

Será o presidente mais jovem da história chilena
21 de Janeiro, 2022 | 10:11 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — Gabriel Boric, presidente eleito do Chile, apresentou os 24 ministros que o acompanharão em seu futuro governo, impressionando os mercados locais com a nomeação de Mario Marcel, presidente do Banco Central, como ministro das Finanças. O gabinete é liderado por políticos próximos ao ex-líder estudantil, mas também inclui figuras dos tradicionais partidos de centro-esquerda.

A médica Izkia Siches Pastén será a primeira mulher a chefiar o Ministério do Interior, enquanto o deputado Giorgio Jackson foi nomeado ministro da Secretaria-Geral da Presidência (Segpres), pasta que promove projetos do Executivo no Congresso. A parlamentar Camila Vallejo, do Partido Comunista, será a porta-voz do governo a partir de 11 de março. Dessa forma, o próximo presidente privilegiou seu círculo de confiança nas pastas pertencentes ao comitê político.

Todas as expectativas foram colocadas em quem vai direcionar o destino econômico do país. Finalmente, Marcel, o economista mais influente do Chile hoje, decidiu aceitar o desafio, o que significa um bom sinal para o mercado. Perto do Partido Socialista, Marcel não esteve na cerimônia que aconteceu esta sexta, em frente ao Museu de História Natural de Santiago. O motivo de sua ausência é que ele está em quarentena porque esteve em contato próximo com uma pessoa com covid-19.

Marcela Hernando Pérez, do Partido Radical, será a Ministra de Mineração; Nicolás Grau, principal assessor econômico de Boric, foi nomeado Ministro da Economia; e Claudio Huepe liderará o Ministério de Energia.

PUBLICIDADE

Esta é a carta de apresentação do futuro governo de Boric, que será o presidente mais jovem da história chilena e o único que não pertence aos partidos centristas que governam o país desde o retorno à democracia.

O papel das mulheres e dos socialistas

Boric nomeou 14 mulheres e 10 homens, políticos entre 32 e 75 anos e vários militantes de partidos de centro-esquerda. Pelo Partido Socialista (PS) nomeou Antonia Urrejola como próxima chanceler do Chile; o senador Carlos Montes para o Ministério da Habitação e Urbanismo; e a neta do ex-presidente Salvador Allende, Maya Fernández, como ministra da Defesa.

“Não estamos começando do zero, sabemos que há uma história que nos eleva e nos inspira, e o mandato de cada ministro é muito claro: promover mudanças que tornem possível que a justiça e a dignidade sejam nosso pão de cada dia”, disse o ministro. futuro líder.

Leia também

Elon Musk oferece internet via satélite para Tonga após tsunami

Maolis Castro

Maolis Castro (BR)

Jornalista venezuelana no Chile com uma carreira em veículos internacionais. Foi correspondente do jornal espanhol El País em Caracas e colaborou para os veículos ABC, Wall Street Journal e DW. Trabalhou para o website de jornalismo investigativo Armando.info.