PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cripto

Bitcoin desaba para menos de US$ 36 mil com ‘sell-off’ de cripto

O maior token do mundo afundou nesta sexta-feira, marcando uma queda de três dias e recuo em outras criptomoedas

O Bitcoin tem um início de ano difícil, com os preços caindo cerca de 40% em relação ao pico do início de novembro
Por Emily Nicolle and Joanna Ossinger
21 de Janeiro, 2022 | 08:01 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O Bitcoin (BTC) caiu em uma venda prolongada de criptomoedas, passando para abaixo de US$ 36 mil no início da noite desta sexta, o nível mais baixo desde julho do ano passado.

O maior token do mundo afundava para US$ 35.998, marcando uma queda de três dias. Outras criptomoedas também ficaram no vermelho, pois os investidores descarregaram apostas arriscadas em uma semana volátil para os mercados globais. O Ether (ETH) caiu abaixo de US$ 3 mil, perdendo até 11,5%, enquanto Solana, Cardano e Binance Coin também caíram.

PUBLICIDADE

O Bitcoin tem um início de ano difícil, com os preços caindo cerca de 40% em relação ao pico do início de novembro. Os ativos digitais sofreram especialmente nos últimos dias com uma venda mais ampla de tecnologia, crescentes ameaças regulatórias e preocupações com o aperto da política monetária dos EUA.

Reguladores do Reino Unido, Espanha e Cingapura sugeriram nesta semana endurecer as regras de promoção de criptoativos para investidores inexperientes, enquanto o banco central russo propôs na quinta uma proibição total das criptomoedas.

“Rumores de proibições de mineração russas, os efeitos dos programas de redução gradual e as preocupações regulatórias em andamento em certas jurisdições estão atualmente tendo mais peso nas decisões de negociação e investimento do que os fundamentos subjacentes de longo prazo”, disse Jason Deane, analista da empresa de pesquisa de ativos digitais Quantum. Economia.

PUBLICIDADE

“Ao mesmo tempo, o aumento do uso e adoção do Bitcoin em economias de alta inflação cria uma imagem de mercado confusa, levando à falta de direção e impulso decisivos de qualquer maneira”, acrescentou.

Deane previu “negociação instável e sem direção” no curto prazo, com mais fraqueza possivelmente ainda por vir.

Um padrão técnico baseado em um indicador de momento conhecido como índice de força relativa semanal sugeriu a possibilidade de que a queda do Bitcoin possa ser devido a um respiro. O indicador na sexta-feira caiu em uma região que no passado acompanhava os mínimos nas vendas de Bitcoin.

“O Bitcoin e o mercado de criptomoedas mais amplo continuam sujeitos aos caprichos das variáveis macro”, escreveram em nota os estrategistas da Fundstrat Digital Asset Research, Sean Farrell e Will McEvoy.

(atualizado às 20h com cotações mais recentes)

Leia também

PUBLICIDADE