Mercados

Ásia inicia negócios com perdas e futuros de NY têm leve baixa

Os títulos do Tesouro dos EUA e o dólar eram negociados estáveis na manhã desta terça na Ásia

Ásia inicia negócios com perdas e futuros de NY têm leve baixa
Por Rita Nazareth e Katie Greifeld
10 de Janeiro, 2022 | 10:37 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — Os mercados de ações da Ásia abriram em baixa nesta terça-feira, depois que o S&P 500 (SPX) fechou em queda pela quinta sessão mesmo que uma recuperação no final dos negócios tenha reduzido o tamanho das perdas nos EUA. Os títulos do Tesouro dos EUA e o dólar eram negociados estáveis.

As ações têm baixa no Japão, após a volta de um feriado local, e na Austrália, mas sobem na Coreia do Sul. Já os contratos de índices futuros dos EUA têm leve baixa após o S&P 500 registrar sua maior sequência de perdas desde setembro, embora investidores em busca de oportunidades com preço baixo tenham surgido após o índice afundar 2%. O Nasdaq 100 (SDX) terminou com ganhos após cair até 2,7%.

A curva do Tesouro dos EUA se achatou com os rendimentos de curto prazo subindo acentuadamente com as chances implícitas de um aumento dos juros já em março. O Goldman Sachs Group Inc. previu quatro aumentos de juros neste ano, começando naquele mês. O rendimento dos títulos do Tesouro dos EUA de 10 anos (GT10) ficou em 1,76%.

“Existem alguns riscos reais em torno de aumentos de taxas e outras dificuldades, mas se você olhar para as ações de algumas das principais empresas de tecnologia que estão caindo, essas empresas têm um enorme fosso de caixa”, disse Sylvia Jablonski, diretora de investimentos da Defiance ETFs, no “QuickTake Stock”, programa de streaming da Bloomberg. “Estamos em uma posição bastante boa e essas são ótimas oportunidades de compra no momento.”

PUBLICIDADE

O Fed provavelmente aumentará as taxas de juros quatro vezes este ano e iniciará seu processo de redução de balanço patrimonial em julho, se não antes, de acordo com o Goldman Sachs Group Inc.

O CPI, índice de preços ao consumidor, um indicador chave de inflação que deve sair nesta quarta, provavelmente deve ter aumentado ainda mais em dezembro, colocando pressão adicional sobre o banco central para apertar a política monetária.

Nas últimas três décadas, houve quatro períodos distintos de ciclos de aumento de taxas pelo Fed. Em média, o segmento de tecnologia, que tem estado sob pressão em meio a perspectivas de aumentos de taxas mais cedo e mais rápidos, está entre os setores de melhor desempenho durante esses ciclos, de acordo com a Strategas Securities.

Em outros mercados, o Bitcoin chegou a ser negociado abaixo de US$ 40 mil, no seu pior começo de ano já visto.

PUBLICIDADE

Aqui estão alguns eventos importantes desta semana:

  • Audiência de indicação para um novo mandato do presidente do Fed, Jerome Powell, no Comitê Bancário do Senado, na terça-feira;
  • A presidente do Fed de Kansas City, Esther George, e o presidente do Fed de St. Louis, James Bullard, falam na terça-feira;
  • Relatório de estoques de petróleo bruto da EIA, na quarta-feira;
  • China: PPI e CPI, na quarta-feira;
  • EUA: CPI, Fed Beige Book, na quarta;
  • Pedidos iniciais de seguro-desemprego nos EUA e PPI, na quinta-feira;
  • Audiência do Comitê Bancário do Senado dos EUA para Lael Brainard, nomeada vice-presidente do Fed na quinta-feira;
  • O presidente do Fed de Richmond, Thomas Barkin, o presidente do Fed da Filadélfia, Patrick Harker;
  • O presidente do Fed de Chicago, Charles Evans, fala na quinta-feira;
  • Decisão de política monetária e briefing do Banco da Coreia, na sexta-feira;
  • Wells Fargo, Citigroup, JPMorgan devem reportar resultados, na sexta-feira;
  • Estoques dos EUA, produção industrial, sentimento do consumidor da Universidade de Michigan, vendas no varejo, na sexta-feira;
  • O presidente do Fed de Nova York, John Williams, fala sexta-feira.

Alguns dos principais movimentos nos mercados:

Ações

  • Os futuros de S&P 500 (ESH2) recuavam 0,1% pouco depois das 22h30h em Tóquio (22h30 em Brasília). Na segunda, o S&P 500 (SPX) caiu 0,1%;
  • Os futuros do Nasdaq 100 (NQH2) tinham baixa de 0,1%. Na segunda, o Nasdaq 100 (SDX) subiu 0,1%;
  • O Índice Topix (TOPIX), de Tóquio, recuava 1%;
  • O S&P/ASX 200 da Austrália (AS51) tinha baixa de 0,6%;
  • Índice Kospi (KOSPI), de Seul, subia 0,2%;
  • Os futuros do índice Hang Seng (HSI), de Hong Kong, recuavam 0,4%;

Moedas

  • O iene japonês (JPY) estava em 115,28 por dólar;
  • O yuan offshore (CNH) estava em 6,3809 por dólar;
  • O Bloomberg Dollar Spot Index (DXY) operava estável;
  • O euro (EUR) estava em US$ 1,1330;

Renda fixa

  • O rendimento dos títulos do Tesouro de 10 anos (GT10) estava em 1,76%;

Commodities

  • O petróleo bruto West Texas Intermediate (WTI) subia 0,4%, para US$ 78,57 o barril;
  • O ouro (XAU) estava em US$ 1.801,35 a onça.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE