PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Itaú BBA vê Ibovespa a 115 mil pontos, com pressão de juro e PIB

Previsão do banco é mais baixa do que a estimativa média de 10 estrategistas monitorados pela Bloomberg para o fim de 2022

Nova projeção sugere potencial de alta de 12% em relação ao fechamento de sexta-feira
Por Vinícius Andrade
10 de Janeiro, 2022 | 12:10 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O Itaú BBA estima que o índice Ibovespa encerrará o ano em 115.000 pontos, abaixo da projeção anterior do banco para o fim de 2021, de 120.000 pontos, segundo relatório dos estrategistas Marcelo Sá e Matheus Marques.

PUBLICIDADE

A nova projeção sugere potencial de alta de 12% em relação ao fechamento de sexta-feira, mas foi pressionada por um cenário de juros mais altos, preços de commodities menores e contração do PIB.

A previsão do banco é mais baixa do que a estimativa média de 10 estrategistas monitorados pela Bloomberg para o fim de 2022, de 127.000 pontos.

PUBLICIDADE

A projeção do Itaú BBA seria de 126.500 pontos caso fosse utilizada a estimativa de consenso para lucro por ação (LPA) em 2022, segundo Sá e Marques.

O banco diz que sua projeção para lucro por ação em 2022 está 10% abaixo do consenso e alerta para um ano difícil para o mercado brasileiro.

Os estrategistas estão menos preocupados com um potencial impacto da variante ômicron sobre a economia doméstica e mais atentos às implicações da alta de juros nos EUA sobre as ações emergentes, especialmente nomes de crescimento.

O Itaú BBA tem visão mais positiva com commodities e utilities, e está mais cauteloso com tecnologia, varejo, construtoras e setor financeiro.

Petrobras, Usiminas, Eletrobras, Banco do Brasil e JBS foram adicionados à Brazil Buy List do Itaú, enquanto Assaí, Cosan, Eneva, Banco Inter e Rede D’Or foram removidos.

PUBLICIDADE

Veja mais em bloomberg.com

Leia também