PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Petróleo dispara após reunião da cúpula da OPEP+

OPEP e aliados decidiram aumentar produção em 400 mil barris por dia, mas deixaram a porta aberta para mudanças

WTI para entrega em janeiro subia 3% para US$ 68,47 o barril às 9h42 em Londres.
Por Saket Sundria e Alex Longley
03 de Dezembro, 2021 | 08:47 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Os preços do petróleo dispararam após a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados deixarem a porta aberta para reverter a decisão de aumentar a produção a qualquer momento, com o impacto da variante ômicron sobre a demanda ainda incerto.

O West Texas Intermediate subia acima de US$ 68 o barril após fechar em alta na quinta-feira. A OPEP+ concordou em adicionar 400 mil barris por dia de petróleo aos mercados globais em janeiro, mas com a possibilidade de modificar esse número no curto prazo.

Essa é uma etapa incomum que ressalta a dificuldade de avaliar o equilíbrio entre oferta e demanda devido à variante e à liberação de reservas nacionais pelos EUA e outros grandes consumidores.

Veja mais: OPEP+ vai seguir com aumento da produção de petróleo em janeiro

PUBLICIDADE

O petróleo caiu drasticamente desde o final de outubro em meio a movimentos das principais nações consumidoras para explorar reservas, o surgimento da nova variante do vírus e um Federal Reserve mais agressivo. Alguns analistas acham que as quedas foram excessivas, com o Goldman Sachs dizendo que os preços “ultrapassaram em muito” o impacto da variante ômicron e o Bank of America mantendo a previsão de barril a US$ 85 em 2022.

“O fundo do poço pode ter sido atingido na quinta-feira, a menos que recebamos más notícias sobre a nova variante”, disse Giovanni Staunovo, analista de commodities do UBS Group.

Preços do petróleo

  • WTI para entrega em janeiro subia 3% para US$ 68,47 o barril às 9h42 em Londres.
  • O Brent para liquidação em fevereiro avançava 3%, para US$ 71,77.

Leia também