PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Empresas chinesas perdem US$ 1 tri com temor de fechamento de capital nos EUA

Nasdaq Golden Dragon, que mede desempenho das chinesas listadas nos EUA, caiu 9,1% nesta sexta, a maior baixa desde 2008

Alibaba perdeu mais de 60% do valor de mercado
Por Matt Turner
03 de Dezembro, 2021 | 07:34 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — Um “sell-off” brutal de ações chinesas nos EUA já levou mais de US$ 1 trilhão em valor de mercado desses papéis desde fevereiro, num movimento que não mostra sinais de melhora.

PUBLICIDADE

O Nasdaq Golden Dragon China Index - que rastreia empresas expostas à China listadas nos EUA - caiu 9,1% nesta sexta-feira, a maior queda desde 2008, depois que Didi Global Inc. disse que planeja retirar suas ações da Bolsa de Valores de Nova York. A queda ocorreu em meio a uma desvalorização mais ampla nas ações no dia, com papéis e tecnologia arcando com o impacto do declínio.

Leia mais: Didi inicia plano para fechamento de capital nos EUA, com venda de ações em Hong Kong

PUBLICIDADE

O anúncio da Didi marca uma reversão impressionante de ganhos de capital depois que a empresa levantou US$ 4,4 bilhões em uma oferta pública inicial no final de junho, e traz ainda mais incerteza às perspectivas para outras empresas chinesas das nos EUA. Os papéis da Didi chegar a cair até 23% nesta sexta-feira, estendendo a queda da gigante para mais de 50% abaixo de seu preço de IPO de US$ 14.

“Isso representa uma marcha constante em direção à saída obrigatória das empresas chinesas das bolsas dos EUA”, escreveu o analista Jaret Seiberg da Cowen & Co. em uma nota. “Não acreditamos que o Congresso ou a SEC vejam o valor em permitir que as empresas chinesas se listem nos EUA como algo que valha o custo de não poder inspecionar as auditorias.”

Pressões políticas

O “sell-off” desta sexta-feira se soma ao que tem sido um período historicamente ruim para as negociações de ações chinesas nos EUA. O índice Nasdaq Golden Dragon China caiu 43% este ano, colocando-o no ritmo de seu pior desempenho anual desde 2008. Uma onda implacável de aperto regulatório em Pequim e Washington resultaram em oito dias de negociação, com quedas de pelo menos 5%. Para colocar isso em perspectiva, o índice S&P 500 experimentou apenas cinco dessas quedas na última década.

Clube de trilhões de dólares

A dramática desvalorização dos papéis vista pelas ações chinesas listadas nos EUA neste ano prejudicou os investidores que mantiveram as ações desde a baixa em 2020, no auge da pandemia, para o recorde de alta em fevereiro. Nos mais de nove meses desde seu pico, os 95 membros do Índice Nasdaq Golden Dragon China perderam mais de US$ 1,1 trilhão em valor de mercado combinado. O maior destaque é do Alibaba Group Holding Ltd., que viu seu valor de mercado cair cerca de US$ 430 bilhões, ou quase 60%.

Embora as ações chinesas listadas nos EUA tenham sido abatidas este ano, um indicador global de ações com maior exposição de vendas ao país conseguiu entregar aos investidores retornos sólidos. O MSCI World with China Exposure Index subiu cerca de 9% este ano, superando o Golden Dragon China Index em mais de 50 pontos percentuais, o maior desde pelo menos 2003, de acordo com dados compilados pela Bloomberg.

PUBLICIDADE

--Com a ajuda de Yiqin Shen.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também