PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Tech

Cubbo levanta US$ 4 mi para melhorar abastecimento da AL

Empresa colombiana facilita que marcas locais e internacionais vendam diretamente aos consumidores

Tempo de leitura: 2 minutos

Miami — A Cubbo, plataforma de abastecimento de e-commerce que opera no México e na Colômbia, anunciou o encerramento de uma rodada seed de US$ 4 milhões liderada pela SV Latam Capital, de São Francisco. Outros investidores incluem a Braigiel Brothers e a BluStone, do Brasil, juntamente com investidores-anjo notáveis, como os fundadores da Wonder Brands, Merama, 99 Minutos, Justo e Loft.

A empresa facilita que marcas locais e internacionais vendam diretamente aos consumidores. Não é uma plataforma de comércio eletrônico como a Amazon ou o MercadoLivre – ela apenas empacota e envia mercadorias para marcas independentes. A empresa armazena as mercadorias em seus depósitos locais, portanto, quando os itens são encomendados, é possível entregá-los no mesmo dia. A Cubbo esteve recentemente no programa Shark Tank Colômbia.

PUBLICIDADE

Aceitamos pedidos até as 17h e ainda podemos embalá-los e despachá-los no mesmo dia”, disse Brian York, CEO e cofundador da Cubbo. York é um empreendedor em série. Sua última empresa, a Liftit, uma plataforma de caminhões com sede na Colômbia, arrecadou US$ 39 milhões e ainda está operacional. Antes dessas duas, ele havia criado muitas outras empresas.

Veja mais: Chiper encerra Série B de US$ 53 mi, estabelece e-commerce para mercearias

O modelo de negócios do Cubbo preenche uma lacuna na América Latina, porque é uma região onde o serviço postal dos Estados Unidos normalmente deixa a desejar, frequentemente demorando várias semanas para entregar as mercadorias, se é que elas são entregues. “O serviço de postagem internacional dos correios dos EUA funciona bem para lugares como Europa Ocidental ou Japão, mas mal para a América Latina. Não é culpa dos correios dos EUA; o serviço é tão bom quanto o de seu parceiro no país de destino, e a América Latina tem autoridades postais falidas e disfuncionais que prestam serviços não confiáveis “, de acordo com AJ Hernandez da Supply Chain Brain. É aí que a Cubbo aproveita.

PUBLICIDADE

Embora a Cubbo seja uma empresa colombiana, ela foi lançada no México no início deste ano e recentemente expandiu as operações para a Colômbia. York nasceu na Colômbia, mas cresceu nos EUA.

A empresa tem 60 vendedores a bordo – a maioria é da Europa e dos EUA. York disse que decidiu lançar a empresa no México primeiro porque seus clientes manifestaram interesse em fazer envios para o México antes de outros países latino-americanos. Então, a Cubbo se expandiu para a Colômbia pois muitos desses mesmos clientes queriam expandir seus negócios.

Veja mais: Apple Car: Dona do iPhone quer produzir carro autônomo até 2025

PUBLICIDADE

“Enviamos produtos não perecíveis e nada maior do que uma caixa de sapatos”, afirmou York. “Sou um empreendedor focado em um nicho”, acrescentou. A empresa ganha dinheiro cobrando do vendedor uma taxa de cerca de US$ 8 por pedido no México.

York disse que antecipa que a empresa terá fluxo de caixa positivo no primeiro trimestre de 2022.

Uma faceta interessante da Cubbo é sua visão imobiliária. “Encontramos estrategicamente um espaço na cidade e o reaproveitamos”, disse York. Por exemplo, um de seus depósitos era anteriormente uma academia abandonada.

PUBLICIDADE

O dinheiro desta rodada será usado para construir a operação na Colômbia, aumentar a equipe de liderança e continuar atendendo o México. A empresa planeja se expandir para o Brasil e o Chile em 2022.

Leia também

Mercados têm manhã positiva em semana curta e carregada de indicadores

O império de Boca Rosa

Marcella McCarthy

Marcella McCarthy (Brasil)

Jornalista americana/brasileira especializada em tech e startups com mestrado em jornalismo pela Medill School na Northwestern University. Cobriu America Latina, Healthtech e Miami para o TechCrunch e foi fundadora e CEO de um startup Americano na área de EdTech. Baseada em Miami.

PUBLICIDADE