PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Green

China alcança consenso com EUA sobre questões climáticas na COP26

Os dois países reafirmaram as metas de temperatura do acordo de Paris e reconheceram que há uma lacuna entre as políticas atuais para reduzir as emissões

Países estão de acordo sobre a necessidade de combater o metano e o desmatamento ilegal
Por Bloomberg News
10 de Novembro, 2021 | 04:17 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A China e os Estados Unidos divulgaram uma declaração conjunta na COP26 concordando em trabalhar juntos para intensificar a ação climática nesta década, apontando para uma área de cooperação, mesmo com as relações bilaterais permanecendo tensas.

PUBLICIDADE

Os países chegaram a um consenso sobre muitas questões climáticas e estão de acordo sobre a necessidade de combater o metano e o desmatamento ilegal, disse o enviado especial do clima da China, Xie Zhenhua, a repórteres na quarta-feira em Glasgow. As nações estabelecerão um grupo de trabalho para aumentar a ação verde na década de 2020.

Como as duas maiores economias do mundo, “precisamos trabalhar ativamente para lidar com as mudanças climáticas”, disse Xie.

PUBLICIDADE

Veja mais: Enviado dos EUA espera acordo sobre mercado de carbono em COP26

Os dois países reafirmaram as metas de temperatura do acordo de Paris e reconheceram que há uma lacuna entre as políticas atuais para reduzir as emissões e o que precisa ser feito, disse Xie. Ambos estão empenhados em lutar por uma COP de sucesso, incluindo acordos sobre financiamento do clima e regras para criar um mercado global de carbono, disse ele.

Ainda assim, a China se recusou a aderir à promessa global apoiada pelos EUA e pela União Europeia de reduzir as emissões de metano em 30% até 2030 em relação aos níveis de 2020. Xie disse que a China desenvolverá seu próprio plano nacional.

--Com assistência de Jess Shankleman

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também: China domina as vendas de carne suína do Brasil