Cripto

Coinbase testa serviço de assinatura de trading sem taxa

Clientes ainda pagarão as chamadas taxas de spread sobre compras e vendas de criptomoedas feitas por meio da plataforma

Coinbase testa serviço de assinatura com menos custo ao cliente
Por Olga Kharif
03 de Novembro, 2021 | 07:19 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — A Coinbase Global está testando um serviço de assinatura que permite aos clientes negociarem na maior exchange de criptomoeda dos Estados Unidos sem pagar taxas por negociação.

Os clientes ainda terão que pagar as chamadas taxas de spread nas vendas e compras de criptomoedas feitas por meio da plataforma. Atualmente, os clientes da Coinbase pagam uma comissão e a taxa de spread. Outros custos para os assinantes não foram divulgados.

“Estamos sempre procurando aprender mais sobre como podemos atender melhor nossos clientes”, disse a Coinbase em comunicado nesta quarta-feira (3). “No momento, ainda estamos nos estágios iniciais, então tudo sobre a experiência do produto no futuro será ajustado com base no feedback que recebemos de nossos usuários.”

A plataforma de trading está passando por experimentações em sua estrutura de taxas diante da pressão crescente por parte de empresas como a Robinhood, que não está cobrando taxas de transação e vêm ganhando muitos usuários. Negociações com criptos agora representam mais da metade da receita de transações da Robinhood.

PUBLICIDADE

As assinaturas também podem ajudar a tornar as receitas da Coinbase mais previsíveis, disse Owen Lau, analista da Oppenheimer. A Coinbase não tem apresentado guidance devido à imprevisibilidade de suas vendas, que estão intimamente ligadas ao interesse e ao preço do Bitcoin e de outras criptomoedas mais estabelecidas.

“Isso reduziria muito a volatilidade daqui para frente”, disse Lau. “Para mim, isso é uma sinal positivo para uma expansão de grande vulto. O trading é altamente imprevisível.” Hoje, a Coinbase obtém a maior parte de sua receita de taxas de negociação, embora esteja trabalhando para diversificar suas vendas.

A Coinbase apresentará seu balanço em 9 de novembro. Os analistas esperam um declínio sequencial de dois dígitos na receita do terceiro trimestre, devido à queda no volume de negócios e de usuários ativos, logo depois de uma queda do Bitcoin no segundo trimestre, que provavelmente teve um peso sobre o otimismo dos investidores no início do terceiro trimestre.

A Coinbase poderia oferecer a assinatura gratuita primeiro aos usuários que negociam menos, para ajudar a atenuar qualquer impacto negativo na receita, disse Lau.

PUBLICIDADE

“Se você for aplicar a alguém que negocia muito, com certeza haverá uma perda substancial em taxas de transação”, disse ele. “Eu acredito que a Coinbase deveria ir devagar e tentar encontrar um segmento que sirva como piloto primeiro e depois avaliar se isso fará sentido no geral.”

O teste do serviço de assinatura foi anunciado pela primeira vez pelo portal Block.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Após proibição de cripto, moeda digital da China chega a 140 mi de usuários

PUBLICIDADE