Viagens

EUA dispensam criança e adolescente viajante de comprovar vacinação

A partir de 8 de novembro, entra em vigor a nova política para entrada de viajantes internacionais nos EUA; menores terão de fazer teste

Passageiros e funcionários circulam vestindo máscaras contra o novo coronavírus (Covid-19) no Aeroporto Internacional Tom Jobim- Rio Galeão
26 de Outubro, 2021 | 09:34 am
Tempo de leitura: 1 minuto

São Paulo — O governo norte-americano divulgou os detalhes sobre a nova política para entrada de viajantes internacionais no país a partir de 8 de novembro. Era uma pendência aguardada pelo setor turístico desde que a Casa Branca anunciou a decisão de reabrir as fronteiras aéreas, no mês passado.

Veja mais: Exigência só de ‘teste de farmácia’ pode incentivar viagem aos EUA

Uma das dúvidas foi eliminada: crianças e adolescentes de até 17 anos não precisam apresentar o comprovante de vacinação, mas devem ter um teste negativo de Covid-19, informou. Segundo a administração Biden, a partir de 8 de novembro, não haverá necessidade de solicitar uma exceção de interesse nacional antes de viajar para o país.

A nova política também define que todos os viajantes completamente imunizados terão que apresentar um teste negativo de Covid-19 feito até três dias antes do embarque.

PUBLICIDADE

Veja mais: Retomada de voos para EUA? NYC é o destino mais cotado pelos brasileiros

A determinação ressalta, também, que os viajantes não vacinados (cidadãos norte-americanos, residentes permanentes legais) deverão apresentar um teste negativo de até um dia antes do embarque.

Em relação à vacina, o CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças) determinou que as vacinas aprovadas pela FDA, agência americana de regulamentação de remédios, e OMS (Organização Mundial da Saúde) para uso emergencial serão aceitas, incluindo o mix de vacinas. Confira a lista completa no site da OMS: https://extranet.who.int/pqweb/vaccines/covid-19-vaccines

Confira os principais pontos

  • Os viajantes estrangeiros que desejam entrar no país devem estar completamente imunizados e apresentar o comprovante de vacinação antes de embarcar para o país
  • O CDC determinou que as vacinas aprovadas pela FDA e OMS para uso emergencial serão aceitas, incluindo o mix de vacinas
  • Todos os viajantes completamente imunizados terão que apresentar um teste negativo até três dias antes do embarque
  • Os viajantes não vacinados (cidadãos norte-americanos, residentes permanentes legais) deverão apresentar um teste negativo até um dia antes do embarque
  • Crianças e adolescentes até 17 anos não precisam apresentar o comprovante de vacinação, mas devem apresentar um teste negativo
  • Não haverá necessidade de solicitar uma exceção de interesse nacional antes de viajar para o país a partir de 8 de novembro

A Embaixada dos EUA no Brasil informou que esse “anúncio coloca em prática uma política de viagens internacionais consistente no mundo e focada na saúde pública dos norte-americanos e visitantes”.

PUBLICIDADE

Com as novas regras, agências, operadoras de turismo, companhias aéreas e toda a cadeia da indústria de viagens esperam recuperar suas vendas após as perdas acumuladas durante um ano e meio de pandemia da Covid-19.

Nas últimas semanas, diversas companhias aéreas anunciaram a retomada de voos para os principais destinos dos EUA, principalmente cidades como Miami e Orlando na Flórida e Nova York. O mês de dezembro é o que concentra a maior demanda por passagens.

Leia também

Anitta, a empresária por trás da marca

Sérgio Ripardo

Sérgio Ripardo

Jornalista brasileiro com mais de 25 anos de experiência, com passagem por sites de alcance nacional como Folha e R7, cobrindo indicadores econômicos, mercado financeiro e companhias abertas.

PUBLICIDADE