promo
Viagens

Retomada de voos para EUA? NYC é o destino mais cotado pelos brasileiros

Levantamento sobre compra de passagens para novembro, mês de reabertura das fronteiras aéreas, inclui ainda Miami e Orlando

Tempo de leitura: 3 minutos

São Paulo — A cidade de Nova York é o destino mais cotado, atualmente, pelos brasileiros que pesquisam passagens aéreas para voos internacionais, apontou um levantamento do ViajaNet, agência virtual de turismo, sobre os planos dos turistas para o mês de novembro. A partir do próximo dia 8, as fronteiras aéreas dos EUA reabrem para brasileiros vacinados e cidadãos de outras nacionalidades, após mais de um ano e meio de restrições rígidas decorrentes da pandemia da Covid-19.

Veja mais: Exigência só de ‘teste de farmácia’ pode incentivar viagem aos EUA

As companhias aéreas que operam rotas do Brasil para os EUA já identificaram a maior procura por bilhetes desde o anúncio pela Casa Branca sobre a liberação dos voos diretos, no mês que vem. O mês de dezembro, que marca o início da alta temporada de férias e festas de fim do ano, é o que registra a maior procura por passagens.

Na pesquisa da ViajaNet, mais de 33% dos internautas brasileiros indicaram interesse em viajar para Nova York. Em segundo lugar aparece Lisboa, capital portuguesa, com 12% da procura, seguida por Cancún, no México, com 4,2%. Nos EUA, além da Big Apple, Miami, que tem o aeroporto mais próximo do Brasil, e Orlando, atração procurada devido aos parques de diversões, também se destacam no levantamento, com 4,2% e 3,4%, respectivamente.

Veja mais: Qual o perfil do brasileiro com passagem marcada para os EUA?

Esse movimento de procura por passagens aéreas para os EUA observado no Brasil também se verifica na Europa. A KLM, por exemplo, anunciou, nesta semana, que agora que europeus vacinados serão novamente aceitos nos EUA a partir de 8 de novembro, vai expandir a capacidade para diversos destinos naquele país. O número de voos para Atlanta, por exemplo, quase dobrará, para 12 semanais, enquanto Nova York (JKF) terá 11 ligações por semana neste inverno europeu. A KLM também operará em Las Vegas e Miami neste período, em ambas as cidades com três voos por semana. Os serviços para Mineápolis, que foram retomados no verão europeu, seguirão em vigor agora com três voos semanais.

A Air France também aumentará progressivamente sua capacidade de e para os EUA, onde serve a 11 destinos (Nova York JFK, Boston, Washington DC, Detroit, Atlanta, Chicago, Miami, Houston, Seattle, San Francisco e Los Angeles) com até 100 voos por semana. Por volta de março de 2022, a Air France espera retornar a uma capacidade equivalente a 90% daquela de 2019 (comparada a 50% no verão europeu de 2019), com a adição de frequências para destinos chave, como Nova York, Miami ou Los Angeles, e usando aeronaves maiores.

Um dos termômetros da demanda por voos para NYC é a procura por tickets de visitação às atrações turísticas. Na última quinta-feira (21), em Manhattan, foi inaugurado um novo mirante imersivo de vidro de quatro níveis no arranha-céu One Vanderbilt, situado nos andares superiores da torre projetada por Kohn Pedersen Fox (KPF). Os ingressos para visitação até o fim do ano se esgotaram em poucas horas.

Vistos

A retomada dos voos diretos para os EUA traz, no entanto, um problema para os consulados americanos no país. O setor turístico brasileiro já se reuniu com diplomatas para buscar uma solução para as filas de viajantes em busca de renovação de vistos ou de marcação de entrevistas para obter o documento. A embaixada e consulados dos EUA no Brasil suspenderam os serviços de solicitação de vistos de não imigrante, mas estão processando as solicitações de vistos de estudante.

“Continuamos agendando entrevistas de emergência, conforme permitem as regras das restrições de viagem. Retornaremos os serviços o mais rápido possível, mas não podemos fornecer uma data específica até o momento. A Embaixada e os Consulados dos Estados Unidos prorrogaram a validade da taxa de visto MRV para 30 de setembro de 2022, a fim de manter disponível o agendamento de solicitantes que não puderam agendar uma entrevista devido à suspensão dos serviços consulares. Continue monitorando este site para mais informações sobre a retomada das atividades”, informou a Embaixada.

Leia também

Como é visitar Miami agora?

Sérgio Ripardo

Sérgio Ripardo

Jornalista brasileiro com mais de 25 anos de experiência, com passagem por sites de alcance nacional como Folha e R7, cobrindo indicadores econômicos, mercado financeiro e companhias abertas.