Cripto

Mineradores de Bitcoin egressos da China podem onerar rede elétrica da Sibéria

O consumo de energia no varejo na região de Irkutsk aumentou 159% este ano em relação aos níveis de 2020 devido a uma “avalanche” de cripto-mineração clandestina

Problema foi agravado pela proibição da mineração de bitcoins pela China, que causou a transferência dos equipamentos de informática para o outro lado da fronteira
Por Áine Quinn
23 de Outubro, 2021 | 11:59 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Uma região da Sibéria conhecida por sua eletricidade barata alertou que uma enxurrada de mineradores de Bitcoin da vizinha China poderia sobrecarregar sua rede elétrica depois que Pequim reprimiu dos negócios com criptomoedas.

O consumo de energia no varejo na região de Irkutsk aumentou 159% este ano em relação aos níveis de 2020 devido a uma “avalanche” de cripto-mineração clandestina, disse o governador Igor Kobzev, em uma carta ao vice-primeiro-ministro russo, Alexander Novak, na qual solicitou a cobrança de taxas mais altas de eletricidade para os mineiros.

O problema foi agravado pela proibição da mineração pela China, que causou a transferência dos equipamentos de informática para o outro lado da fronteira, disse ele. A carta, noticiada na imprensa local, foi confirmada por uma porta-voz de Kobzev.

Veja mais: EUA se tornam berço da mineração de bitcoin após proibição chinesa

PUBLICIDADE

“A situação é um evento imprevisível para a região e está gerando cargas significativas na rede elétrica, com risco de acidentes e emergências”, afirma a carta.

Irkutsk, que depende fortemente de energia hidrelétrica e possui a eletricidade de varejo mais barata da Rússia, já era um pólo local para a mineração de Bitcoin - atividade com altíssimo consumo de energia - antes da proibição chinesa.

A China, que até abril tinha quase metade do poder de processamento usado na mineração, reprimiu a produção, forçando os mineiros a buscarem novos locais, do Cazaquistão aos Estados Unidos.

Com a colaboração de Alex Sazonov

PUBLICIDADE

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Coinbase é a última exchange a planejar marketplace de NFT

BlockBar lança marketplace de bebidas de luxo baseado em NFT

PUBLICIDADE