PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Brasil

Debandada: Secretários de Guedes pedem demissão e Tesouro fica sem equipe

Com renúncia coletiva no Tesouro, quatro secretários apresentaram pedidos de exoneração, em meio a preocupações fiscais no governo Bolsonaro

Secretário alegou razões pessoais para o pedido de exoneração
21 de Outubro, 2021 | 06:10 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — No início da noite desta quinta-feira (21), o secretário especial do Tesouro e Orçamento, Bruno Funchal, e o secretário do Tesouro Nacional, Jeferson Bittencourt, pediram exoneração de seus cargos ao ministro da Economia, Paulo Guedes. No total, foram quatro pedidos de demissão na renúncia coletiva do Tesouro hoje.

Conforme nota do Ministério da Economia, a decisão de ambos é de ordem pessoal.

PUBLICIDADE

A secretária especial-adjunta do Tesouro e Orçamento, Gildenora Dantas, e o secretário-adjunto do Tesouro Nacional, Rafael Araujo, também pediram exoneração de seus cargos, alegando razões pessoais.

As exonerações no Tesouro vêm no mesmo dia em que o governo Jair Bolsonaro acertou uma mudança no teto de gastos que vai abrir um espaço de R$ 83,6 bilhões para despesas adicionais em 2022, informou o Estado de S. Paulo, citando fontes com conhecimento do assunto.

Mais cedo, o secretário de Petróleo e Gás do Ministério de Minas e Energia, José Mauro Coelho, também pediu demissão do cargo, segundo o Globo, citando nota do ministério. Não há detalhes sobre o motivo da saída do secretário.

PUBLICIDADE

O pedido de Coelho ocorre logo depois de o presidente Jair Bolsonaro anunciar uma “ajuda” para caminhoneiros autônomos, como compensação pelos reajustes recentes no preço do diesel. O preço do diesel é uma tensão constante no governo, com protestos frequentes de caminhoneiros, uma das principais bases eleitorais de Bolsonaro.

Veja mais: Ibovespa tem mínima em um ano, dólar ruma a R$ 5,70 e juro dispara

Kariny Leal

Kariny Leal

Jornalista carioca, formada pela UFRJ, especializada em cobertura econômica e em tempo real, com passagens pela Bloomberg News e Forbes Brasil. Kariny cobre o mercado financeiro e a economia brasileira para a Bloomberg Línea.

Toni Sciarretta

Toni Sciarretta

News director da Bloomberg Línea no Brasil. Jornalista com mais de 20 anos de experiência na cobertura diária de finanças, mercados e empresas abertas. Trabalhou no Valor Econômico e na Folha de S.Paulo. Foi bolsista do programa de jornalismo da Universidade de Michigan.