PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Tech

Google aprimora buscas de imagens para serem racialmente diversificadas

Sem anúncio formal, a mudança recente pretende apresentar maior variedade de tons de pele em buscas por imagens relacionadas a beleza

Tienda de Google en Chelsea
Por Nico Grant
20 de Outubro, 2021 | 03:21 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O Google atualizou seus algoritmos em um esforço para promover resultados mais racialmente diversificados em pesquisas de imagens. Esta foi a última tentativa da gigante da tecnologia de eliminar preconceitos do mecanismo de busca mais popular do mundo.

A mudança recente, implementada sem um anúncio formal, tem como objetivo apresentar uma variedade de tons de pele em buscas por imagens relacionadas a beleza, como “pele bonita” e “estilos de cabelo profissionais”, bem como pesquisas mais simples relacionadas a pessoas, como “mulher” ou “família feliz”, disse a empresa de propriedade da Alphabet na terça-feira (19).

PUBLICIDADE

“Começamos a implementar uma melhoria no Google Imagens para promover uma maior diversidade de tons de pele, de forma que mais pessoas possam encontrar resultados relevantes e úteis”, explicou uma porta-voz do Google em um comunicado. “Estamos nas fases iniciais desse esforço e continuamos experimentando para oferecer maior diversidade nos resultados.”

Durante anos, o Google procurou evitar que os algoritmos apresentassem preconceitos raciais, que se mostraram embaraçosos para a empresa e ofensivos para os usuários. Em 2015, a gigante da tecnologia se desculpou depois que seu aplicativo de fotos identificou erroneamente os negros como gorilas. Agora, o Google está tentando lidar com sinais mais sutis de preconceito, incluindo resultados de imagem que reforçavam padrões europeus de beleza e sugeriam que o cabelo crespo passaria um ar não profissional.

O Google anunciou uma série de mudanças em seu mecanismo de busca em setembro, em um evento chamado Search On, incluindo um recurso para adicionar mais contexto aos resultados para ajudar a combater a desinformação. Embora a atualização do tom de pele já estivesse programada para ser anunciada, foi retirada da agenda. O Google informou que seus esforços de inclusão racial eram uma prioridade, apesar de não terem sido anunciados no evento. A empresa também declarou que lançou mais de 4.800 melhorias em seu mecanismo de busca, em 2020.

PUBLICIDADE

A empresa sediada em Mountain View, na Califórnia, disse que espera aprimorar a diversidade de todas as buscas relacionadas a pessoas, mas que o processo requer muitas etapas e que as atualizações serão lançadas assim que estiverem prontas.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Regras da UE para internet devem ser adiadas mais uma vez, para 2022

Fundação Gates quer acelerar acesso à pílula contra Covid da Merck


PUBLICIDADE