PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Bolsa de Madri aprova listagem da EDP Brasil na Latibex

Ações da companhia de energia começam a ser negociadas no segmento da Bolsa de Madri para papéis de companhias latino-americanas no próximo dia 27

EDP Brasil vai estrear na Latibex, segmento da Bolsa espanhola para companhias latino-americanas
20 de Outubro, 2021 | 09:42 am
Tempo de leitura: 1 minuto

São Paulo — A EDP Energias do Brasil, controlada pela EDP em Portugal, uma das principais operadoras europeias no setor energético, começa a ter suas ações ordinárias listadas na Latibex, segmento da Bolsa de Madri para papéis de companhias latino-americanas, no próximo dia 27 de outubro. Com o ingresso da companhia de energia, subirá para 11 o número de empresas brasileiras nesse segmento da Bolsa espanhola.

A companhia informou, nesta quarta-feira (20), que a Bolsa de Madri aprovou o pedido de listagem. A ação da EDP será negociada sob o código XENBR.

PUBLICIDADE

“A admissão da listagem perante a Latibex não alterará os direitos e vantagens conferidos às ações de emissão da EDP Brasil, que seguirão sendo negociadas no segmento Novo Mercado da B3″, informou a EDP Brasil, em comunicado.

Veja mais: EDP de Portugal vê evolução da energia eólica offshore e custos menores

A Latibex, criada em 1999, possibilita a negociação de papéis por meio de um único mercado e em uma mesma moeda, o euro. As operações são efetuadas diretamente na plataforma da Bolsa de Madri.

PUBLICIDADE

Bradesco, Bradespar, Braskem, Eletrobras, Cemig, Copel, Gerdau, Petrobras, Usiminas e Vale são as companhias brasileiras presentes atualmente na Latibex. Há ainda empresas do México (Alfa, America Movil, Grupo Elektra, Banorte e TV Azteca), do Peru (Volcan) e Argentina (BBVA e Santader Rio), totalizando 18 companhias.

Leia também

Vale planeja cortar oferta de minério de olho em margens

Sérgio Ripardo

Sérgio Ripardo

Jornalista brasileiro com mais de 25 anos de experiência, com passagem por sites de alcance nacional como Folha e R7, cobrindo indicadores econômicos, mercado financeiro e companhias abertas.

PUBLICIDADE