promo
Mercados

Bradesco alerta para dado trimestral da GetNinjas; ação cai mais de 4%

Ritmo de engajamento da companhia pode ser menor do que o mercado esperava, diz analista sobre desempenho no terceiro trimestre

Tempo de leitura: 2 minutos

São Paulo — A GetNinjas, dona de aplicativo de serviços que conecta profissionais a potenciais clientes em todo o Brasil, apresentou “ligeiras melhorias” em sua base de usuários no terceiro trimestre deste ano, mas o “ritmo de engajamento pode ser menor do que o mercado esperava”, avaliou o analista Otavio Tanganelli, do Bradesco BBI, em nota enviada aos clientes. Nesta quinta-feira (14), as ações da empresa de tecnologia reagiram à divulgação dos dados operacionais e recuam mais de 4% na B3.

A companhia reportou 462.580 novos profissionais cadastrados no terceiro trimestre, um aumento de 142% em relação ao mesmo período do ano passado, atribuindo o resultado a suas iniciativas de marketing e destacando o crescimento de cadastros nas categorias de serviços domésticos, aulas, design & tecnologia e saúde.

O comunicado da GetNinjas não trouxe comparações dos dados do terceiro trimestre com os do segundo. O analista do Bradesco BBI notou, no entanto, que a comparação com o trimestre anterior aponta uma queda de 18% no número de profissionais cadastrados no segundo trimestre (567.132).

Os profissionais ativos somaram 205 mil no terceiro trimestre, um aumento de 15% em relação ao último trimestre (179.449), mas a companhia preferiu destacar o acumulado dos últimos 12 meses, encerrados em 30 de setembro, recorte que aponta um crescimento de 89% em relação ao mesmo período de 2020.

Veja mais: Bolha das ações de tech estourou no Brasil, diz gestor da Trígono

o número de pedidos cresceu 17%, passando de 1,168 milhão para 1,363 milhão na comparação entre o terceiro trimestre deste ano e igual período do ano passado (1,301 milhão).

“Vemos os dados operacionais como neutros para as ações. Embora o engajamento na plataforma continue a aumentar em uma base sequencial, tanto para profissionais quanto para clientes, acreditamos que o ritmo de engajamento pode ser menor do que o mercado esperava. Devemos ter uma melhor visibilidade das tendências de monetização e engajamento com os resultados completos do terceiro trimestre, que será divulgado no dia 8 de novembro, após o fechamento de mercado”, escreve Tanganelli.

Por volta de 13h30, NINJ3 apontava uma queda de 4,85%, cotada a R$ 8,82, após registrar uma mínima de R$ 8,76 (-5,50%). Quando precificou seu papel para a oferta inicial (IPO), em maio, os investidores adquiram a ação por R$ 20, ou seja, NINJ3 já encolheu 56,2% considerando o valor mínimo tocado no pregão de hoje.

Leia também

Petrobras supera R$ 30 com defesa de privatização e venda de ativos

Sérgio Ripardo

Sérgio Ripardo

Jornalista brasileiro com mais de 25 anos de experiência, com passagem por sites de alcance nacional como Folha e R7, cobrindo indicadores econômicos, mercado financeiro e companhias abertas.