Green

Em breve, bifes podem se tornar um luxo como o champanhe

“A carne bovina não será ecologicamente correta em termos de clima”, disse o CEO da Danish Crown, maiora processadora de carne da Europa

Empresas de carne estão sob pressão para reduzir os gases de efeito estufa, com 57% de todas as emissões da indústria de alimentos provenientes da fabricação de produtos de origem animal
Por Bloomberg
13 de Outubro, 2021 | 07:01 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O chefe da maior processadora de carne da Europa disse que a carne se tornará um luxo como o champanhe devido ao impacto climático de sua produção.

“A carne bovina não será ecologicamente correta em termos de clima”, disse o CEO da Danish Crown, Jais Valeur, em uma entrevista ao jornal dinamarquês Berlingske. “Será um produto de luxo que comeremos quando quisermos nos mimar.”

Valeur disse que a carne de porco seria uma proteína mais amigável em relação ao clima. A Danish Crown é uma das maiores produtoras de carne suína da Europa, embora também atue no mercado de carne bovina.

As empresas de carne estão sob pressão para reduzir os gases de efeito estufa, com 57% de todas as emissões da indústria de alimentos provenientes da fabricação de produtos de origem animal, de acordo com um estudo. Lidar com as emissões de metano da pecuária é um dos desafios climáticos mais críticos para os produtores.

PUBLICIDADE

Um grupo de três organizações sem fins lucrativos na Dinamarca está processando a Danish Crown por supostamente deturpar sua pegada climática em uma campanha de marketing que diz que a produção de carne suína é “mais amiga do clima do que você pensa”. A companhia disse que não se trata de propaganda enganosa.

--Com colaboração de Christian Wienberg.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Cosméticos: Mercado ‘beleza limpa’ de US$ 1,6 bi tem problema de identidade