Mercados

Powell afirma que disparada da inflação não vai gerar novo regime

Pandemia e interrupções na cadeia de suprimentos, dois dos fatores para a alta, devem se estabilizar

"O atual aumento da inflação não levará a um novo regime inflacionário"
Por Matthew Boesler
29 de Setembro, 2021 | 03:41 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A atual disparada inflacionária nos Estados Unidos está vinculada à reabertura da economia, à medida que se recupera da pandemia, e isso não levará a um novo regime de inflação mais alta no futuro, disse o presidente do Federal Reserve Jerome Powell.

“Por algum tempo, nós e outros prevemos que o atual aumento da inflação não levará a um novo regime inflacionário no qual o indicador permaneça alto ano após ano”, disse Powell nesta quarta-feira (29), enquanto participava de um painel virtual em uma conferência organizada pelo Banco Central Europeu.

A atual alta da inflação é realmente consequência das restrições de oferta que devem atender a uma demanda muito alta, e tudo isso está associado à reabertura da economia – que é um processo que terá começo, meio e fim”, disse. “É muito difícil dizer a intensidade dos efeitos enquanto isso, ou quanto tempo eles vão durar, mas esperamos voltar; vamos superar isso”.

Veja mais: Fed questiona bancos de Wall Street sobre exposição a Evergrande

PUBLICIDADE

Powell apareceu no painel ao lado de seus colegas do Banco Central Europeu, Banco do Japão e Banco da Inglaterra, que emitiram notas semelhantes de otimismo cauteloso de que as interrupções na cadeia de suprimentos, que assolam a economia global e levam a elevadas pressões inflacionárias, acabariam sendo temporárias.

Veja mais em bloomberg.com