Mercados

Ibovespa sobe com alívio externo e dados econômicos locais

Dia foi de recuperação nos principais índices globais

Mercados globais tiveram alívio, após terça-feira sangrenta
29 de Setembro, 2021 | 05:50 pm
Tempo de leitura: <1 minuto

São Paulo — Ao contrário do observado na véspera, o Ibovespa encerrou o dia em alta, no embalo dos principais mercados internacionais, aproveitando os preços baixos ações após sell-off de ontem, e com o recuo nos rendimentos dos títulos dos Treasuries americanos. No Brasil, os dados do Caged e do IGP-M divulgados pela manhã favoreceram ainda mais o bom humor. Amanhã, a formação da Ptax deve influenciar as movimentações no dólar, que hoje oscilou entre altas e baixas.

  • Na bolsa, os setores que se destacaram nesta quarta-feira (29) e, por consequência, impulsionaram o desempenho do índice como um todo, foram os frigoríficos, mineração e siderurgia, que se beneficiam da alta do minério do ferro no exterior após dias de quedas. A Braskem (BRKM5) liderou o ganhos percentuais após a Idesa, sua subsidiária, informar que assinou aditivo contratual com a Pemex para a quitação de pendências, incluindo também o apoio para a construção de um terminal de importação de etano no México.
  • O dólar oscilou ao longo do dia e caminha para encerrar a sessão em alta, com a valorização da moeda no exterior.

Apesar da recuperação vista hoje no exterior, Camila Abdelmalack, Economista-chefe na Veedha Investimentos, pontua que “ainda há um tom de parcimônia” nos movimentos do dólar, tendo em vista a aproximação do tapering pelo Federal Reserve e a expectativa de elevação dos juros pela autoridade monetária no ano que vem. Além disso, as indefinições internas sobre as contas públicas do Brasil continuam preocupando o mercado.

“Internamente, os investidores seguem de olho no risco fiscal. Enquanto não houver um endereçamento desse assunto, continuaremos patinando por aqui”, disse Abdelmalack.

dfd
  • Câmbio: Perto das 17h30, o dólar operava em queda de 0,04% a R$ 5,42
  • Bolsa: O Ibovespa subiu 0,89%, ficando em 111.106 pontos
    • Lideraram as altas percentuais Braskem (BRKM5), JBS (JBSS3) e Usiminas (USIM5). As ações do Banco Inter (BIDI11 e BIDI4), Weg (WEGE3) e Banco Pan (BPAN4) foram destaques negativos
  • Juros: O DI com vencimento para janeiro próximo fechou estável, enquanto a taxa para janeiro de 2027 caiu de 10,65% para 10,57%
  • Exterior: Em Nova York, o Dow Jones fechou em alta de 0,26%, o S&P 500 0,16% e o Nasdaq em queda de 0,24%
  • Bitcoin: Por volta das 17h30, a criptomoeda operava em queda de 0,85%, a US$ 41.237

Leia também

PUBLICIDADE

Apesar de mais caro, brasileiro vai comer mais frango em 2022

Os principais pontos do depoimento do dono da Havan na CPI

Igor Sodré

Igor Sodré

Jornalista com formação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, com experiência na cobertura de cultura e economia, tendo como foco mercado financeiro e companhias. Passou pela Bloomberg News e TradersClub.

PUBLICIDADE