PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Finanças pessoais

Quantos dias teria que se trabalhar no Brasil para comprar o novo iPhone?

Depois do lançamento da Apple desta terça-feira (14), muitos brasileiros se perguntam como poderiam pagar mais de R$ 10 mil em um celular

Com desemprego nas alturas e moeda pouco valorizada, o brasileiro fica prejudicado para comprar o novo iPhone
14 de Setembro, 2021 | 09:24 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

São Paulo — A Apple realizou nesta terça-feira o lançamento de seus novos modelos de iPhone, com quatro versões da atualização de número 13, além dos novos iPad e Apple Watch. O evento, que é um dos mais esperados pela comunidade tecnológica, trouxe diversas inovações para o aparelho como bateria que dura mais, cores diferenciadas, câmeras que prometem imagens cinematográficas e processadores super modernos. Nos Estados Unidos, a pré-venda do novo iPhone já começa nesta sexta-feira (17).

PUBLICIDADE

Os preços dos novos iPhones variam conforme o espaço de armazenamento, que desta vez começa a partir dos 128 GB (gigabyte) - e não mais 64 GB como na versão passada - e vai até os 512 GB na versão comum, e 1 TB (terabyte) nas versões PRO.

Lançamento do novo iPhone 13dfd

No entanto, em um país com mais de 14 milhões de desempregados (segundo dados da última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios do IBGE), comprar o novo iPhone requer esforços. Outros fatores como o câmbio, que marcou os R$ 5,24 por dólar hoje e inflação em níveis altíssimos, também influenciam no contexto.

PUBLICIDADE

Quanto custa o iPhone 13 no Brasil

O novo modelo do celular da Apple chegará ao país com os seguintes valores, conforme o site da Apple:

  • iPhone 13 mini: A partir de R$ 6.599
  • iPhone 13: A partir de R$ 7.599
  • iPhone 13 PRO: A partir de R$ 9.499
  • iPhone 13 PRO Max: A partir de R$ 10.499
Novos modelos do iPhonedfd

Quantos dias preciso trabalhar para comprar o novo iPhone?

Levando em consideração um trabalhador que recebe o salário mínimo no Brasil atualmente, de R$ 1.100 - e que ele usaria o rendimento mensal exclusivamente para a compra do smartphone -, os resultados são pouco animadores para os amantes da Apple. (Os resultados usam valores aproximados e consideram a versão mais barata de cada modelo)

  • iPhone 13 mini: 180 dias de trabalho
  • iPhone 13: 208 dias de trabalho
  • iPhone 13 PRO: 259 dias de trabalho
  • iPhone 13 PRO Max: 287 dias de trabalho

Já considerando a média levantada pela última PNAD do IBGE, divulgada em 31 de agosto, que registra o rendimento médio real dos trabalhadores em R$ 2.515, o resultado seria:

  • iPhone 13 mini: 79 dias de trabalho
  • iPhone 13: 91 dias de trabalho
  • iPhone 13 PRO: 114 dias de trabalho
  • iPhone 13 PRO Max: 126 dias de trabalho

Para efeito de comparação, em 2019, no lançamento do iPhone 11, eram necessários 63,7 dias de trabalho em média no Brasil para adquirir o modelo de 64 GB, conforme dados da Statista, ante 40,2 dias no Chile e 54,2 no México, por exemplo.

Leia também

PUBLICIDADE

Nova atualização do iPhone pode ser a mais fraca de todas

Trabalho remoto: Os 10 países da AL que dão visto para nômades digitais

Mujica: ‘Não há nada que faça os jovens apaixonarem-se. E a culpa não é deles’

Kariny Leal

Kariny Leal

Jornalista carioca, formada pela UFRJ, especializada em cobertura econômica e em tempo real, com passagens pela Bloomberg News e Forbes Brasil. Kariny cobre o mercado financeiro e a economia brasileira para a Bloomberg Línea.