Internacional

Israel se prepara para garantir quarta dose da vacina contra a Covid-19

País já vacinou 2,8 milhões de pessoas com terceira injeção do imunizante

Cerca de 6 milhões da população de 9,4 milhões receberam uma dose, e cerca de 5,5 milhões receberam duas
12 de Setembro, 2021 | 10:14 am
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — Israel está se preparando para garantir estoque suficiente de vacinas caso uma quarta dose seja necessária, disse a principal autoridade de saúde do país neste domingo (12).

“Não sabemos quando isso vai acontecer; Espero muito que não seja dentro de seis meses, como agora, e que a terceira dose dure mais tempo “, disse o Diretor Geral do Ministério da Saúde, Nachman Ash, em entrevista à rádio local.

Israel começou uma campanha para administrar doses de reforço no início de agosto e, até agora, vacinou cerca de 2,8 milhões de pessoas com uma terceira injeção da vacina contra a Covid-19. Autoridades de saúde disseram que os efeitos das vacinas iniciais enfraquecem cinco meses após a inoculação, tornando necessários reforços. Cerca de 6 milhões da população de 9,4 milhões receberam uma dose, e cerca de 5,5 milhões receberam duas.

Veja mais: Uma vacina produz mais anticorpos do que outra. Isso importa?

PUBLICIDADE

O país, que já foi o favorito na corrida global para se livrar da Covid-19, tornou-se um dos maiores focos da pandemia do mundo no início de setembro, com a maior taxa de infecção per capita de qualquer lugar durante a semana até 4 de setembro, de acordo com números compilados pela Universidade Johns Hopkins.

Ash disse na semana passada que o aumento de casos parece ter sido interrompido e que isso pode ser atribuído à injeção de reforço.

Seguindo a propagação da variante delta durante o verão, Israel viu os novos casos subirem, atingindo o ponto mais alto em 2 de setembro, quando o governo instituiu testes generalizados para crianças no início do ano letivo.

A taxa de casos graves por 100.000 habitantes entre pessoas não vacinadas é muito mais alta do que entre aquelas que foram inoculadas com duas doses, mostrando que mesmo com a imunidade diminuindo, as vacinas fornecem alguma proteção contra doenças graves.

PUBLICIDADE

Questionado sobre um relatório de que Israel havia prometido à Pfizer que usaria exclusivamente a vacina da empresa, Ash disse que o governo não havia assumido tal compromisso. Ele disse que as pessoas com mais de 18 anos que recebem sua primeira injeção estão atualmente recebendo a vacina Moderna Inc.

Leia também

Cotas não aumentam presença de mulheres na política da América Latina

Tesla aumenta preço do Model Y na China

Biden reconhece queda em pesquisas e sinaliza luta por agenda econômica



PUBLICIDADE