Finanças pessoais

Home office dificulta tomar risco, diz maior corretora do mundo

Para CEO da Icap, mercados estão excessivamente calmos e precisam de mais volatilidade para ampliar oportunidades de negociação

Vida no home office reduz apetite por risco
Por Joe Easton
08 de Setembro, 2021 | 08:53 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A verdadeira tomada de risco acontece no escritório. Essa é a visão da maior corretora interdealer do mundo, a TP ICAP Group.

A corretora avisou em seu resultados que os mercados estão “excepcionalmente quietos”, com rendimentos deprimidos proporcionando menos oportunidades de negociação.

“Precisamos de mais volatilidade e também precisamos que nossos clientes, francamente, trabalhem mais no escritório e assumam mais posições de risco”, afirmou o CEO Nicolas Breteau, em entrevista.

A TP ICAP disse aos seus colaboradores para voltarem ao escritório em tempo integral em locais onde é seguro, como Londres, onde a empresa está sediada.

PUBLICIDADE

“A interação com os clientes é facilitada quando as pessoas estão nos escritórios, porque há meio que boas sinergias entre as mesas - mesas de operações com os clientes e mesas de corretagem conosco”, disse Breteau.

“Os operadores que geralmente assumiriam mais riscos não foram realmente capazes de assumir tanto risco”, disse Joanna Nader, chefe global de estratégia da TP ICAP. “Eles trabalham em casa, não é tão fácil supervisioná-los -- então, os bancos geralmente desejam que eles tenham limites de risco mais baixos.”

“Esperançosamente, quando as pessoas começarem a voltar ao escritório, começaremos a ter um tipo de ambiente mais normal”, disse ela. “Quando os gestores de ativos retornarem ao escritório e começarem a ter mais opiniões sobre os mercados e seus fundos, isso se traduzirá em mais atividades.”

Veja mais em bloomberg.com

PUBLICIDADE

Leia também

O que são precatórios?

Deutsche Bank vê fim da fase de lua de mel com trabalho remoto

Última queda do bitcoin traz à tona algumas análises

PUBLICIDADE