PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Tech

GE deve receber US$ 32 milhões com liquidação da Aerion

Fabricante de jatos supersônicos tem cerca de US$ 100 milhões em dívidas não amortizadas

A GE era uma das principais fornecedoras da Aerion
Por Thomas Black
07 de Setembro, 2021 | 06:11 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A General Electric Co. deve receber cerca de US$ 32 milhões pelo trabalho de desenvolvimento de motores feito para a Aerion Corp., a extinta fabricante de jatos supersônicos que agora está em liquidação.

PUBLICIDADE

A gigante industrial é a maior credora da Aerion, que tem menos de US$ 100 milhões em dívidas não pagas, disse Joseph Luzinski, que está lidando com as vendas de ativos para a Development Specialists Inc. A Aerion tem poucos ativos além de patentes de projetos de jatos supersônicos, computadores e móveis para reembolsar os credores, disse ele.

A GE, uma das principais fornecedoras da Aerion, ficou encarregada de projetar um novo motor que operasse com eficiência em velocidades acima e abaixo da barreira do som, mantendo o mínimo do nível de ruído. Esperava-se que a Boeing Co., que possui um terço do capital diluído da fabricante de aviões, contribuísse com seu know-how de fabricação para o projeto. A Aerion deve à Boeing cerca de US $ 3,7 milhões em financiamento ponte, segundo um documento jurídico.

PUBLICIDADE

Veja mais: Entregas de aeronaves da Airbus caem em agosto, mas vendas crescem

A GE não quis comentar sobre seu trabalho para a Aerion ou o valor devido.

Mesmo com os principais sócios a bordo do projeto, os poucos ativos que sobraram após o fechamento da Aerion indicam que a empresa estava longe de desenvolver um avião real. A Aerion, fundada pelo bilionário texano Robert Bass, planejava começar a fabricar os jatos em 2023 e entregá-los em 2027.

Em março, a empresa disse que tinha um backlog de clientes no valor de US $ 10 bilhões, incluindo a NetJets, da Berkshire Hathaway Inc., e sua principal rival no setor de propriedade fracionada de jatos privados – a Flexjet. Segundo o documento, o único depósito de cliente ainda devido é da Flexjet, no valor de US$ 500 mil.

Veja mais em bloomberg.com

PUBLICIDADE


Leia também:

Hewlett Packard faz previsões preocupantes sobre fornecimento de chips

Justiça dos EUA elabora processo contra o Google por monopólio

CEO do HSBC aposta na China mesmo com caça aos super-ricos