PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

Biden usa questão climática para pressionar por pacote de obras públicas de US$ 550 bi

Presidente americano citou as áreas de Nova York e Nova Jersey afetadas pelas enchentes do furacão Ida para pedir por reformas

Legisladores em Washington se preparam para debater o plano de gastos de US$ 3,5 trilhões
Por Bloomberg News
07 de Setembro, 2021 | 05:47 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — O presidente americano Joe Biden redobrou os esforços pelo pacote para obras públicas de US$ 550 bilhões nesta terça (7) usando áreas afetadas pelas enchentes de Nova York e Nova Jersey como pano de fundo para enfatizar a ameaça que as mudanças climáticas representam para serviços essenciais.

PUBLICIDADE

“Cada parte do país está sendo atingida por condições climáticas extremas e agora estamos vivendo em tempo real como o país será”, disse Biden durante uma entrevista com o governador de Nova Jersey, Phil Murphy, o senador Cory Booker e autoridades locais em Hillsborough Township.

Biden, que na semana passada visitou áreas da Louisiana devastadas pelo furacão Ida, também visitará o Queens, onde ocorreram mortes depois que a tempestade inundou apartamentos no subsolo. O sistema de metrô de Nova York e os serviços de trens urbanos foram paralisados, com os passageiros postando vídeos nas redes sociais de água por túneis e trens.

PUBLICIDADE

Veja mais: Biden acredita em novo atentado em meio à saída do Afeganistão

A viagem acontece no momento em que legisladores em Washington se preparam para debater o plano de gastos de US$ 3,5 trilhões do presidente para questões sociais que vão desde educação e assistência a idosos até mudanças climáticas. Os democratas pretendem ter o pacote concluído até o final deste mês, o que deixaria para a Câmara aprovar o projeto de infraestrutura bipartidário separado negociado na mesma época.

As enchentes que o Ida causou em Nova York e Nova Jersey se seguiram ao furacão Henri, que inundou a região com chuvas recordes poucos dias antes. O Ida atingiu a costa da Louisiana, onde danificou cidades e algumas instalações de produção de petróleo.

“Não podemos simplesmente voltar ao que era antes”, disse Biden. “Porque outro tornado, outros 25 centímetros de chuva vão produzir o mesmo tipo de resultados.”

O prejuízo econômico do Ida no nordeste do país deve chegar a US$ 28 bilhões, de acordo com uma estimativa de Chuck Watson, modelador de desastres da Enki Research. Em todo o país, o prejuízo foi pouco mais de US$ 60 bilhões, tornando-se a quinta tempestade mais destrutiva a atingir os EUA, atrás dos furacões Katrina, Harvey e Maria e da supertempestade Sandy.

PUBLICIDADE

Pelo menos 50 morreram em seis estados do leste devido ao Ida, de acordo com a Associated Press. Mais de 1.000 casas no nordeste do país foram danificadas.

Leia também

7 de Setembro: Bolsonaro prega desobediência a decisões de ministro do STF

Bitcoin despenca 10% em dia de lançamento em El Salvador

Aumento de casos em Israel dá recado ao mundo sobre o futuro da Covid-19