PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Brasil

Oferta de crédito de Vale e BHP à Samarco não é a melhor, diz juiz

Nessas condições, a Samarco não pode aceitar o financiamento DIP de R$ 1,18 bilhão oferecido pelos seus dois acionistas controladores

Acionistas controladoras ofereceram linha de crédito após a Samarco pedir recuperação judicial em abril
Por Mariana Durao e Cristiane Lucchesi
09 de Agosto, 2021 | 04:53 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A oferta de empréstimo da Vale e da BHP à Samarco Mineração SA, produtora de minério de ferro, não é a melhor, disse um juiz para esclarecer decisão judicial anterior.

Isso significa que, nessas condições, a Samarco não pode aceitar o financiamento DIP de R$ 1,18 bilhão oferecido pelos seus dois acionistas controladores, disse o juiz Adilon Claver de Resende, explicando que a empresa só pode aceitar a melhor oferta de empréstimo. Credores como a York Global Finance ofereceram linha de crédito com as mesmas condições e valor, mas com uma taxa de juros menor - de 9% ao ano, enquanto os acionistas propuseram 9,5% -, disse o juiz, acrescentando que uma alternativa poderia ser a abertura de um novo processo competitivo no mercado para ofertas do empréstimo.

PUBLICIDADE

A Samarco entrou com pedido de recuperação judicial em abril e a Vale e a BHP ofereceram a linha de crédito. Credores, incluindo o York Global Finance e fundos do Ashmore, foram ao tribunal se opondo ao empréstimo, argumentando que os acionistas da Samarco deveriam injetar mais dinheiro na unidade por meio de uma venda de ações em vez de por meio de financiamento DIP, que normalmente é o primeiro na fila para receber os pagamentos. Eles também ofereceram outro financiamento DIP.

No dia 27 de julho, o juiz Adilon Claver de Resende autorizou a empresa a tomar o financiamento DIP, inclusive de seus acionistas, visto que ele é “imperativo e urgente” para a empresa, que opera com menos de um terço de sua capacidade produtiva em uma época de forte demanda e preços altos. O juiz determinou, no entanto, que a empresa só pode aceitar a melhor oferta financeira e disse também que o empréstimo não pode ser usado para pagar por reparos de um rompimento de sua barragem em 2015.

A Samarco considerou a proposta de empréstimo feita pelos credores inconsistente, argumentando que faltam importantes detalhamentos.

PUBLICIDADE

ANTES: Samarco obtém autorização judicial para tomar empréstimo DIP

Leia mais em bloomberg.com

PUBLICIDADE