PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Commodities da China sentem efeito de demanda fraca e inflação

Importações de cobre e minério de ferro também caíram pelo quarto mês, enquanto as compras de petróleo ficaram abaixo de 10 milhões de barris por dia

Produção diária de aço da China no final de julho registrou a primeira queda em relação ao ano anterior em 2021
Por Bloomberg News
09 de Agosto, 2021 | 09:15 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Os preços das matérias-primas chinesas reagiram com perdas depois que os números de importação de julho confirmaram demanda mais fraca por várias commodities, mesmo antes de o país ser atingido pelo aumento de casos de Covid-19 relacionados à variante delta.

As compras de petróleo ficaram abaixo de 10 milhões de barris por dia pelo quarto mês seguido em julho e mostram queda de quase 6% no ano, segundo dados alfandegários divulgados no sábado. Os números foram influenciados por interrupções nos portos devido a um forte tufão no fim do mês.

PUBLICIDADE

As importações de cobre e minério de ferro também caíram pelo quarto mês. No caso do minério, as perspectivas para a commodity estão condicionadas aos esforços da China para reduzir a produção de aço e as emissões.

A produção diária de aço da China no final de julho registrou a primeira queda em relação ao ano anterior em 2021, indicando que o objetivo das autoridades de reduzir a oferta finalmente está sendo traduzido em ação pelas usinas. Isso derrubou os preços do minério de ferro, que eliminou todo o ganho deste ano.

Ao mesmo tempo, a inflação nas fábricas no maior comprador de commodities do mundo permanece teimosamente alta, mesmo com a desaceleração do crescimento econômico. Isso é negativo para os preços das matérias-primas em duas frentes. Por um lado, porque sugere que as autoridades terão pouco incentivo para deixar de lado as medidas de controle dos mercados. Por outro, o banco central terá menos espaço para afrouxar a política e apoiar o crescimento.

PUBLICIDADE

O impacto de um surto prolongado relacionado à variante delta é mais difícil de avaliar. O consumo por combustíveis com certeza seria afetado, mas tanto a oferta quanto a demanda por outras commodities também estão sob risco.

Leia mais em bloomberg.com

PUBLICIDADE