Agro

Bolsa passa a aceitar listagem de fundos do agronegócio

Serão aceitos na B3 os Fiagros constituídos em forma de condomínio fechados de direitos creditórios, de investimentos imobiliários e em participações, todos seguindo as mesmas regras da CVM

B3 passa a aceitar listagem de novos fundos, que precisam ser constituídos em forma de condomínio fechados de direitos creditórios, de investimentos imobiliários e em participações, todos seguindo as mesmas regras da CVM
02 de Agosto, 2021 | 07:15 pm
Tempo de leitura: <1 minuto

São Paulo — A B3 passou a aceitar a partir de hoje pedidos para listagem de Fundos de Investimento nas Cadeias Produtivas Agroindustriais, os chamados Fiagro. Serão consideradas para essa listagem as categorias de Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (Fiagro-FIDC), Fundo de Investimento Imobiliário (Fiagro-FII) e Fundo de Investimento em Participações (Fiagro-FIP), em linha com a regulamentação editada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

“O potencial de mercado dos fundos de investimentos que investem em ativos ligados ao agronegócio é bastante relevante: não apenas pelo dinamismo do setor, como também pela possibilidade de maior diversificação para os investidores finais em um contexto de crescente relevância do agronegócio no País”, disse em nota Fabiana Perobelli, superintendente de Relacionamento com Clientes Brasil da B3.

A iniciativa amplia a oferta de produtos ligados ao agronegócio e oferece novas possibilidades de diversificação para investidores. Além disso, os novos fundos oferecem benefícios como isenção de imposto de renda para pessoas físicas.

Alexandre Inacio

Alexandre Inacio

Jornalista brasileiro, com mais de 20 anos de carreira, editor da Bloomberg Línea. Com passagens pela Gazeta Mercantil, Broadcast (Agência Estado) e Valor Econômico, também atuou como chefe de comunicação de multinacionais, órgãos públicos e como consultor de inteligência de mercado de commodities.

PUBLICIDADE