Mercados

Economistas apostam em Selic a 5,25% na próxima semana

Pesquisa Bloomberg aponta maioria dos especialistas consultados concordando com elevação em 1 ponto percentual

Especialistas esperam que comitê eleve a taxa de juro básica para 5,25%
30 de Julho, 2021 | 04:27 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

São Paulo — As expectativas para a próxima reunião do Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) são quase unânimes. Conforme pesquisa Bloomberg, 20 entre 22 economistas consultados apostam que o juro básico será elevado pelo Banco Central dos 4,25% atuais para 5,25% na quarta-feira. Os outros dois esperam uma alta de 0,75 ponto percentual, para 5,00%.

Por que isso é importante? O Copom se reúne nos próximos dias 3 e 4 de agosto para decidir sobre o rumo da taxa Selic. No último encontro, em 16 de junho, o grupo elevou o juro em 0,75 ponto percentual pela terceira vez consecutiva, para 4,25%.

Na ocasião, o comitê prometeu um aumento de igual magnitude para a decisão seguinte. No entanto, os dados de inflação medidos pelo IPCA têm não só preocupado especialistas como os levado a elevar as apostas quanto ao juro brasileiro.

A última leitura do IPCA cheio, em junho, ficou em 0,53%, conforme o IBGE, um recuo em relação aos 0,83% de maio. O acumulado de 12 meses foi de 8,35%, a maior desde setembro de 2016. Já em julho, a prévia da inflação para o mês, o IPCA-15, foi de 0,72%, a maior alta para o mês desde 2004. O dado cheio de julho é esperado para o dia 10 de agosto.

PUBLICIDADE

Contexto: O último Relatório Focus do BC elevou a projeção da taxa Selic para o fim do ano de 6,75% para 7,0%. Há quatro semanas, a estimativa era de 6,50%. A expectativa para a inflação também aumentou: o relatório elevou a estimativa do IPCA para 6,56% até o fim de 2021. Antes, o número estava em 6,31%.

Nesta sexta-feira, o Bradesco divulgou relatório em que projeta a Selic em 7,0% até o fim do ano, ante 6,5% anteriormente, esperando que esse patamar seja mantido em 2022. Mais cedo, o Itaú também elevou as estimativas para o juro básico, mas para 7,5%, apontando expectativas de inflação mais altas.

Em outra pesquisa Bloomberg, publicada hoje, a expectativa da taxa básica de juros para o quarto trimestre deste ano é de 6,5%. Nessa, foram consultados 30 economistas entre os dias 23 e 28 de julho.


Kariny Leal

Kariny Leal

Jornalista carioca, formada pela UFRJ, especializada em cobertura econômica e em tempo real, com passagens pela Bloomberg News e Forbes Brasil. Kariny cobre o mercado financeiro e a economia brasileira para a Bloomberg Línea.

PUBLICIDADE