Mercados

Cautela global pressiona mercados e Ibovespa perde os 122 mil pontos

Recuo da Vale e preocupações fiscais domésticas pesaram no principal índice da bolsa brasileira

Tensões na China e volta de temores sobre risco fiscal ditaram tom das negociações
30 de Julho, 2021 | 06:34 pm
Tempo de leitura: <1 minuto

São Paulo — O mau humor dominou os mercados locais nesta sexta-feira (30), com o índice Ibovespa fechando em queda de 3,08%, aos 121.800 pontos - abaixo dos 122 mil pela primeira vez desde maio - e o dólar em alta. Novas regulações do governo da China para o setor privado levantaram preocupações com a demanda por minério de ferro, derrubando as bolsas asiáticas e ações de companhias siderúrgicas em vários mercados.

Isso provocou um movimento de cautela global, impactando os índices europeus, americanos e refletindo na bolsa brasileira, onde os investidores também avaliavam balanços. Já o câmbio sofreu com o mau humor externo e com os ruídos locais, após novas discussões sobre o Bolsa Família ressuscitarem temores sobre a situação fiscal. Pesou também a disputa pela formação da Ptax. Enquanto isso o risco-país medido pelo CDS de cinco anos subiu 2,07% na sessão.

O mercado já se prepara, também, para a agenda cheia da próxima semana, que inclui balanço da Petrobras e decisão do Copom na quarta-feira, além dos dados de emprego americano medidos pelo Payroll.

  • Bolsa: O Ibovespa fechou em queda de 3,08%, a 121.800 pontos. O recuo do papel ordinário da Vale, de 5,89%, foi o que mais pesou. Na ponta oposta, somente três papéis do índice ficaram no azul: Telefônica Brasil, JBS e Cielo.
  • Balanços do dia: Pela manhã, a Usiminas reportou lucro recorde de R$ 4,54 bilhões no segundo trimestre de 2021 contra uma perda de R$ 395 milhões no mesmo período do ano passado. O destaque do pós-mercado é o balanço da Alpargatas, que registrou lucro líquido de R$ 105,6 milhões.
  • Câmbio e juros: O dólar fechou em alta de 2,51%, a R$ 5,2119. As taxas dos juros futuros dispararam, com os investidores olhando para os riscos fiscais. O DI Jan 22 subiu para 6,310%, ante 6,220% na abertura.
  • Exterior: As principais bolsas americanas fecharam no vermelho, com o Dow Jones caindo 0,42%, o S&P500 0,54% e o Nasdaq 0,71%.
  • Bitcoin: Por volta das 17h25, a criptomoeda subia 1,40%, a US$ 40,200.
  • Destaques: A taxa de desemprego do Brasil ficou em 14,6% no trimestre móvel de março a maio, um recuo em relação ao registro anterior de 14,7% no trimestre até abril, mas acima da estimativa Bloomberg de 14,5%, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD). O resultado primário do setor público consolidado em junho foi deficitário em R$ 65,5 bilhões, um aumento em comparação ao déficit de R$ 15,5 bilhões registrado em maio, de acordo com dados do Banco Central.
Igor Sodré

Igor Sodré

Jornalista com formação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, com experiência na cobertura de cultura e economia, tendo como foco mercado financeiro e companhias. Passou pela Bloomberg News e TradersClub.