Mercados

Mercados seguem no vermelho e dólar cai com aposta de Selic em 5,25%

Perdas nas bolsas chinesas e americanas impactam os negócios; dólar recua com aposta de aumento maior da Selic

A data graph tracks the movement of stocks on the stock exchange in Germany. Photographer: Alex Kraus/Bloomberg
27 de Julho, 2021 | 12:06 pm
Tempo de leitura: <1 minuto

Os mercados brasileiros operam em queda nesta terça-feira, influenciados pelas perdas nas bolsas chinesas, após os temores de regulação em setores estratégicos, e também pelas americanas, que recuam após os fortes ganhos na véspera. Os investidores balizam suas decisões de olho na reunião de política monetária do Federal Reserve, que acontece amanhã. Os balanços e IPOs da semana também ficam no radar.

Pontos de atenção:

  • Câmbio: Dólar cai 0,4% para R$ 5,154 com aposta de aceleração da alta da Selic.
  • Bolsas: O Ibovespa recua 1,06%, a 124.705 pontos, em linha com os índices dos EUA: Dow Jones cai 0,40%, o S&P 500 0,59%, e o Nasdaq recua 1,41%.
  • Juros: A taxas futuras dos juros operam em leve alta, com o aumento das apostas do Banco Central (BC) acelerar o ritmo de alta de juros, de 0,75 ponto para 1 ponto, na reunião do Copom (Comitê de Política Monetária) da próxima semana. Com isso, a taxa Selic poderia chegar a 5,25% em agosto e terminar o ano na casa de 7%.
  • Balanços: Lá fora, o dia ainda traz a divulgação dos resultados de Alphabet, Apple e Microsoft. Por aqui, destaque para o resultado da CSN.
  • Indicadores: Na agenda do dia, BC divulgou o resultado das contas externas de junho no fim da manhã. Os resultados de conta corrente apresentaram superávit de US$ 2,79 bilhões no período, ante expectativa Bloomberg de US$ 3,8 bilhões. O saldo de investimento estrangeiro direto ficou em US$ 174 milhões, abaixo da estimativa de US$ 2,5 bilhões.
  • Política: O presidente Jair Bolsonaro se reuniu com o senador Ciro Nogueira (PP), que vai assumir a Casa Civil, apesar de resistências no governo.




Igor Sodré

Igor Sodré

Jornalista com formação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, com experiência na cobertura de cultura e economia, tendo como foco mercado financeiro e companhias. Passou pela Bloomberg News e TradersClub.

PUBLICIDADE