Cripto

Bitcoin recua após Amazon negar rumores sobre uso de criptomoedas

Possibilidade de vaga de emprego na Amazon que lidaria com moedas digitais fez o ativo disparar

Após publicação de vaga na Amazon para lidar com moedas digitais, a criptomoeda disparou, chegando a US$ 40 mil
Por Joanna Ossinger e Vildana Hajric
27 de Julho, 2021 | 07:34 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — O Bitcoin chegou a cair aos US$ 37 mil durante a manhã, depois de ultrapassar brevemente a casa dos US$ 40 mil na véspera, após a Amazon negar que a abertura da vaga para executivo de moedas digitais significava que a empresa aceitaria o token para pagamentos neste ano.

Na segunda-feira, uma vaga divulgada pela empresa buscando um executivo para desenvolver a estratégia de moeda digital e blockchain da companhia gerou dúvidas entre os analistas, que especularam se o ato poderia, por fim, significar que a Amazon aceitaria o Bitcoin como forma de pagamento. Pouco antes das 16h00, horário de Nova York, um porta-voz da Amazon negou que a empresa aceitará o token para pagamentos neste ano, o que causou a queda do preço da criptomoeda, que chegou a US$37.598. Às 16h42, o Bitcoin era negociado US$ 37.964.

Investidores que correram para cobrir as apostas de baixa alimentaram a recuperação anterior, que levou a moeda a um ponto alto de mais de 17% na segunda-feira, chegando a US$ 40.545, maior valor desde 15 de junho. Mais de US$ 950 milhões de posições vendidas de criptomoedas foram liquidadas na segunda-feira, maior quantidade desde 19 de maio, segundo dados do Bybt.com.

“O aumento foi provavelmente motivado por posições vendidas excessivamente alavancadas”, afirmou Vijay Ayyar, chefe da divisão Ásia-Pacífico da corretora de criptomoedas Luno, de Singapura.

PUBLICIDADE

Enquanto isso, a Bloomberg News relatou que uma investigação nos EUA sobre o Tether está averiguando se os executivos por trás do token cometeram fraude bancária. O Ether subiu 12% antes de estabilizar o aumento em 6%, antes de um upgrade agendado para o dia 4 de agosto, que reduzirá o valor de tokens em circulação ao destruir alguns deles sempre que forem utilizados para impulsionar as operações dos blockchains mais utilizados do mundo.

O aumento na segunda-feira reacendeu os mercados de criptomoedas, após uma estagnação de meses. Na Binance, maior corretora de criptomoedas, os contratos perpétuos de Bitcoin aumentaram 30% em uma hora, durante o início das negociações em Nova York – sinal de volatilidade extrema em um dos derivativos mais líquidos da moeda.

Houve menos volatilidade no Bitcoin desde meados de maio, e o entusiasmo por criptomoedas se dissipou um pouco em meio a uma repressão regulatória na China e às críticas por seu impacto sobre o meio ambiente.

A vaga da Amazon foi relatada primeiramente pela CoinDesk na semana passada.

PUBLICIDADE

“É empolgante ver o Bitcoin aumentar 10% de um dia para o outro”, disse Loukas Lagoudis, diretor executivo do fundo de hedge de ativos digitais ARK36. “Contudo, os investidores devem proceder com cautela e evitar o overtrading, observando que a liquidez ainda é relativamente baixa, pois estamos entrando no período de férias”.

Leia mais em bloomberg.com